*Caique Santos / Reprodução: Blog Panorama Geral

O homem conhecido como “Maníaco de Brasília” já foi preso por duplo homicídio no município de Barra do Mendes, interior da Bahia. Lázaro está foragido e é procurado sob acusação de ter assassinado quatro membros da mesma família em Ceilândia, entorno de Brasília.

Ele é natural de Barra do Mendes e em 2007 foi preso pela polícia local por duplo homicídio. Conforme informou a assessoria de imprensa da Polícia Civil ao Bahia Notícias, o criminoso foi indiciado pelos assassinatos de José Carlos Benício de Oliveira e Manoel Desidério Silva na aldeia de Melancia.

A investigação foi concluída e encaminhada ao tribunal, demonstrando que ele havia atirado na vítima com um rifle, fugido e comparecido à delegacia alguns dias depois.  Na ocasião, Lázaro Souza confessou o crime e afirmou que matou Manoel da Silva por ter sido acusado de roubo por este. De acordo com a polícia, ele foi detido, mas 10 dias depois fugiu.

Lázaro Souza é suspeito de matar quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, na zona rural de Brasília. O G1 DF conta que ele invadiu a casa dessa família, onde assassinou, com tiros e facadas, Cláudio Vidal, de 48 anos, e os dois filhos dele, Gustavo Vidal, 21, e Carlos Eduardo Vidal, 15. Ele também sequestrou Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos, esposa de Cláudio e mãe dos jovens. Ela foi encontrada morta três dias depois em um córrego da região.

Só neste ano, ele cometeu ainda outros crimes. De acordo com a publicação, no dia 26 de abril, Souza invadiu uma casa na região do Sol Nascente, em Brasília, e estuprou uma mulher. Depois, no dia 17 de maio, fez outra família refém na mesma região e os ameaçou.

Então na última quinta (10), após o quádruplo homicídio, ele rendeu o proprietário de uma fazenda, a filha dele e o caseiro, além de ter roubado um carro em uma chácara. Já no sábado (12), o criminoso atirou em outras pessoas e trocou tiros contra policiais que tentavam capturá-lo. Até que no domingo (13), ele furtou mais um carro antes de seguir em fuga pela mata. Mesmo procurado por cerca de 200 agentes policiais, o homem não foi detido até a manhã desta quarta-feira (16).