WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
farmacia perfumaria abaete I














maio 2021
D S T Q Q S S
« abr    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

:: ‘Cultura’

Cultura Poçoense: Filme Rosa Tirana é premiado em Festival Internacional de Cinema

*Fonte: TV povo // Reprodução: Blog Panorama Geral

A 11ª. Edição do CINEFANTASY – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA FANTÁSTICO, recebeu filmes de 70 países com uma amostragem de quase 800 títulos resultando em 140 selecionados em 2021. Com o principal patrocínio do Ministério do Turismo, do Governo de São Paulo e da Secretaria Especial de Cultura, com os recursos da Lei Aldir Blanc, a mostra teve entre seus inscritos, o longa metragem de Rogério sagüi, uma fábula que se desenrola nas entranhas do sertão, mostrando além do sofrimento, a fé de quem vive no semi-árido.

Um cineasta de primeira viagem em Longa, Rogério Sagui, esse “Spyke Lee da Caatinga” teve suas idéias reveladas nesta primeira grande fita com extrema maestria, mostrou seu talento sensibilidade numa narrativa consciente, com uma seqüência lógica  de raciocínio para eternizar em filme uma história que é a vida de muitas Rosas.  Essa Rosa aqui representada por Kiarah Rocha, trás uma trajetória emoldurada  PR dezenas de atores e colaboradores de diversas áreas do cinema, narrando a vida de uma menina que sai mundo afora em busca de ajuda para salvar a sua família e a sua própria pele, onde enfrentou a fome, o sol escaldante do sertão, o medo e investidas inescrupulosas de algoz de mente doente, que busca sangue novo para o seu deleite infernal, tendo como arma apenas a sua fé.

Filme do cineasta Rogério Sagui (Retorista e diretor).

O cineasta Rogério SaguiO Filme Rosa Tirana foi o  vencedor da categoria Longa-metragem e vai representar o Brasil na Aliança Latino americana de Filmes Fantásticos. Com ganhou o prêmio TANU Distribuicion Americalatina de longa-metragem e será distribuído por 15 países da America latina pela distribuidora argentina.

Rogério disse “Fiquei muito feliz em saber que o cinema independente daqui do interior da Bahia, terá uma chance de chegar tão longe” que agradece a cada participante, sem esquecer-se de agradecer o grande ator e incentivador Zé Dumont que teve uma participação especial e a cantora Elba Ramalho trouxe aos nossos ouvidos a moldura melódica de uma musica sua.

Boa Nova: Jovem do Penachinho mostra criatividade e talento com pinturas e na arte do entalhe de madeira

Fonte: Wiliam David

Um talento que surgiu ainda na infância. Assim, o jovem Boanovense Júnior Brito, explica sua versatilidade na arte da pintura e no entalhe em madeira. Natural do Penachinho, localizado na zona rural do município de Boa Nova, o jovem conta que desde pequeno possuía muita habilidade para trabalhos manuais, como a pintura. Com traços simples, porém expressivos, Júnior retrata o que sempre fez parte do seu cotidiano, a paisagem da zona rural, as pessoas de vida simples, o homem sertanejo, a natureza.
O trabalho árduo do camponês, o dia a dia de uma dona de casa, as casas e as pessoas simples, flores e pássaros de diferentes espécies. Todas essas paisagens estão retratadas nas pinturas produzidos pelo jovem que também confecciona esculturas em madeira. Sem esconder a timidez, Júnior revela que é através da arte que se realiza. Mesmo sem nunca ter participado de nenhuma exposição ou de ter apresentado suas obras em feiras e eventos, a paixão pelo seu trabalho é evidente. “Minha arte é minha vida. É com ela que eu me identifico, que eu expresso o que não consigo dizer com as palavras”, afirma.
Confira mais fotos no link a baixo;

Quem quiser conhecer mais sobre a criatividade e talento de Júnior Brito, pode seguir e acompanhar seus trabalhos  nas rede sociais abaixo

FACEBOOK: 

INSTAGRAM : 

WHATSAPP:

Congresso Nacional: Estados e municípios terão prazo maior para prestar contas da Lei Aldir Blanc, diz secretário de Cultura

Fonte: Agência Câmara de Notícias

O secretário especial de Cultura do governo federal, Mário Frias, afirmou que deverá ser editado na próxima semana o decreto que vai adiar, de 31 de março para 31 de dezembro, o prazo para a prestação de contas referente ao uso dos recursos da Lei Aldir Blanc. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (26), em audiência pública da Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados.

A Lei Aldir Blanc liberou R$ 3 bilhões para minimizar os impactos da pandemia de Covid-19 no setor cultural. Ela previu três tipos de apoio: renda emergencial de R$ 600 para os trabalhadores; subsídio mensal de até R$ 10 mil para a manutenção de espaços artísticos e culturais; e prêmios.

Participantes da audiência cobraram do governo a permissão para o uso de recursos retidos nas contas de estados e municípios, que não foram utilizados no ano passado. E pediram que os repasses da União para a cultura de estados e municípios sejam permanentes.

Uma medida provisória (MP 1019/20) prorrogou o prazo, para este ano, da utilização dos recursos que já tinham sido comprometidos no ano passado.

A presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, Úrsula Vidal, pediu que a Câmara, na votação da medida, aprove modificação que possibilite a execução também dos recursos que não foram empenhados, cerca de R$ 770 milhões, segundo a Secretaria de Cultura.

De acordo com ela, fatores externos foram responsáveis pela demora no empenho desses recursos. “O governo federal demorou a publicar o decreto de regulamentação da Lei Aldir Blanc, demorou o cronograma de desembolso. E nós tivemos ano eleitoral nos municípios, o que foi muito complicado, criando insegurança jurídica”, disse Úrsula Vidal.

“Nós precisamos de mais prazo. Os nossos artistas, as nossas artistas, os nossos fazedores de cultura precisam de mais tempo, estamos sendo pressionados, estamos numa instabilidade, numa insegurança”, afirmou.

Municípios
Segundo a representante da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Ana Clarissa Fernandes, 4.176 cidades aderiram à Lei Aldir Blanc e receberam R$ 1,3 bilhão do governo federal. Há, ainda, cerca de R$ 319 milhões na conta que precisam ser empenhados.

Ana Clarissa Fernandes fez alguns pedidos, como a autorização para os municípios usarem os recursos que estão em suas contas e para que possam solicitar verbas que foram revertidas aos estados.

Nova lei
O gestor de políticas públicas Célio Turino, que foi secretário da Cidadania Cultural do Ministério da Cultura entre 2004 e 2010, defendeu a criação de uma “Lei Aldir Blanc 2”.

“Seria o caso de se pensar em uma reedição, com o mesmo valor e com o mesmo cálculo de transferência de recursos para 2021, porque com a demora no processo de vacinação e de enfrentamento à pandemia, o País tende a seguir nesse quadro até o final do ano”, disse Turino.

Relatora da proposta da Lei Aldir Blanc na Câmara, a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) disse que trabalha na elaboração de um novo texto para tornar a lei permanente. “Falta apenas um artigo para eu concluir a minuta dessa lei de perenização, que é exatamente um critério de redistribuição mais arrumado. Eu vou apresentar à comissão essa proposta, porque eu acho que a comissão toda pode debater”, declarou.

Negociação
O secretário Mário Frias afirmou que vem trabalhando para que esses recursos possam ser utilizados pelos entes federativos. “Óbvio que eu, como gestor, tenho a percepção, a noção completa de como esse dinheiro vai ser importante hoje. Por isso, já mantenho tratativas com o Ministério da Economia. Estou vendo outras alternativas, caso esse dinheiro seja obrigado a voltar, porque os deputados sabem que ele pertence ao ‘Orçamento de guerra’ de 2020.”

Mário Frias pediu uma união entre os Poderes para que os responsáveis possam se sensibilizar para a importância dos recursos para a cultura dos estados e dos municípios.

*Blog Panorama geral 

Justiça: STF atende pedido do Governo da Bahia e prorroga execução da Lei Aldir Blanc até julgamento de mérito da ação

Fonte // A tarde

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Carmen Lúcia deferiu a tutela de urgência requerida pelo Estado da Bahia para prorrogar o prazo para apresentação do Relatório de Gestão Final, bem como de execução dos projetos emergenciais fomentados pela Lei Aldir Blanc. Pela decisão monocrática, assinada nesta quinta-feira (25), o prazo foi prorrogado até julgamento de mérito da ação.

De acordo com a ministra, “o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo são evidenciados pela possibilidade de a União aplicar sanções à Bahia, impactando também os profissionais da cultura, pelo descumprimento do prazo para apresentação do Relatório de Gestão Final e o de execução dos projetos ao Ministério de Turismo”.

A Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE), a partir de uma demanda apresentada pela Secretaria de Cultura (Secult), moveu, junto ao STF, uma ação cível originária contra a União requerendo a prorrogação dos prazos para a execução e prestação de contas do uso dos recursos repassados por meio da Lei Aldir Blanc, afastando-se quaisquer ônus ou penalidades para o Estado da Bahia ou para os agentes culturais apoiados com recursos da Lei no 14.017/2020.

“Esta é uma primeira e muito importante vitória, que beneficia milhares de trabalhadores envolvidos nos mais de 1870 projetos contemplados pelos editais do Programa Aldir Blanc Bahia. Reforço que não há outro caminho que seja mais humano e pertinente para o momento do que a prorrogação dos prazos de execução da Lei Aldir Blanc. Nossa expectativa agora é de que o julgamento de mérito da ação, quando ocorrer, seja também favorável à comunidade cultural que vem demandando por mais tempo. Permanecemos mobilizados em prol da cultura”, afirmou a secretária estadual de Cultura, Arany Santana.

Cultura: Cantor poçoense, Rubens da Bahia, lança novo hit; Confira clip completo

Blog Panorama Geral // RB Produções

O cantor poçoense, Rubens da Bahia, lançou neste último sábado 21 de Março, seu novo hit intitulado “Piseiro do Vaqueiro”. O clip do mais novo sucesso de Rubens da Bahia, foi gravado e produzido na região de Poções, município que ao longo dos anos vem revelando vários artista de diversas áreas culturais. O hit piseiro do vaqueiro conta com a participação dos artistas poçoense, além do cantor Rubens da Bahia, com  coreógrafos e dançarinos.

Confira:

Cultural Poçoense: Filme Rosa Tirana é premiado em Salvador

Fonte; Inacio Teixeira // Reprodução: Blog Panorama Geral

Panorama é produzido pela Coisa de Cinema, organização sediada em Salvador, que atua na área cinematográfica desde 1995. O primeiro Panorama aconteceu em 2002, em Salvador. São onze anos de festival/mostra, sendo que dois deles foram sabáticos. As coisas mudaram muito nesse período. A atividade cultural, de uma forma geral, está mais intensa na Bahia e no Brasil. O cinema se renovou, uma nova geração despontou no curta-metragem e hoje chega ao primeiro LONGA com muita força.

E nessa edição 2021, atípica por conta da pandemia, ex que surge ROSA TIRANA, um filme dirigido por Rogério sagüi, que conta a história de uma menina que sai Sertão a dentro em busca da bênção de Nossa Senhora, a rainha sertaneja, que poderá entre outras bênçãos, trazer chuva, comida e salvar a vida doída e sofrida de sua mãe. Rogério, um jovem diretor, também com seu primeiro LONGA, representa Poções, sua terra natal, uma cidade rica em artes e culturalmente privilegiada.  O filme brilha como brilham os olhos de  seus atores, notáveis e dedicados em fazer o cinema acontecer.

O projeto Panorama, Coisa de Cinema tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal. Para nossa alegria, O prêmio Especial do Juri do Festival, ficou com Rosa Tirana, dirigido por Rogério Sagui, e protagonizado por Kiarah Rocha. O elenco é muito rico, com 96% formado por artistas de Poções, artistas que acreditaram no projeto de Sagui, e com o reforço do mestre Zé. Zé para os mais admiradores, é Zé Dumont, renomado nome do Cinema e da Televisão brasileira, e com a suave e poética voz de Elba Ramalho. Podemos caminhar por nomes que vão de Maria Flor, Sindy, Lucas ….. a Mufula, poeta, entalhador e cantador.

Cultura Poçoense: Filme Rosa Tirana concorre ao prêmio de melhor filme na competitiva Baiana de Cinema

Blog Panorama Geral / Rogério Sagui

O filme ROSA TIRANA, que tem como roteirista e diretor, o cineasta Rogério Sagui, mais uma vez foi selecionado para mais um festival a nível nacional. Rosa Tirana é um filme poçoense, que está entre os 7 mais cotados do Brasil para futuras exibições nas telas do cinema  e plataformas digitais do mundo.

 A abertura do XVI Panorama não poderia ser em outro lugar senão na nossa casa: a sala de cinema. Gravada diretamente do Espaço Itaú de Cinema – Glauber Rocha, a abertura da 16ª edição do Panorama será exibida pelo YouTube no dia 24 de fevereiro, a partir das 19h.

Graças à tecnologia, estamos dando continuidade a um trabalho de 16 anos de divulgação do cinema independente baiano, brasileiro e internacional. Mas sentimos falta da experiência compartilhada na sala escura, do abraço e das trocas antes e depois das sessões. Por isso, não poderíamos deixar de levar um pouco do XVI Panorama para a sala do cinema, esse espaço tão valioso de liberdade, expressão e pensamento.

Depois da cerimônia de abertura, temos mais um encontro marcado! A partir das 20h, estará disponível a exibição de “Antena da Raça” de Luís Abramo e Paloma Rocha, documentário sobre o genial cineasta baiano Glauber Rocha que inaugura o festival! O filme será acompanhado de um debate mediado por Cláudio Marque.

O filme ROSA TIRANA ficará em exibição no dia 25 de fevereiro durante 24h. Click no link a seguir para assistir o filme na data descrita à cima.

http://https://xvi-panorama.coisadecinema.com.br/

Cultura Poçoense: Filme Rosa Tirana trava o servidor do festival brasileiro de cinema devido grande quantidade de acessos

Blog Panorama Geral / Jornalista: Noerivan Nascimento / Foto: Inácio Teixeira

Quantos tentaram assistir a extraia do filme Rosa Tirana na última segunda-feira, dia 25 de janeiro, no site do Festival Brasileiro de Cinema (Tiradentes) e não conseguiram? Bom, eu fui um deles. Todo esse transtorno para alguns, por que uma grande massa conseguiu assistir, foi devido ao grande sucesso do filme em exibição, onde atraiu internautas e amantes de todo Brasil travando assim o servidor que transmite o festival.

Milhares de expectadores poderão assistir uma das maiores e pura obras já realizada  o sertão nordestino, mais precisamente no município de Poções, onde reside o roteirista e diretor do filme, Rogério Sagui.

A cantora Elba Ramalho fala sobre o sucesso do filme ROSA TIRANA. Considerado por todos como a Rainha do sertão, a cantora Elba Ramalho, fala sobre o grande sucesso que tem sido o filme Rosa Tirana. A trilha sonora do é interpretada na voz da Rainha, que com muita dedicação junto ao ator José Dumont e Rogério Sagui.

Confira o vídeo da cantora fazendo uma sinopse do filme em grande estilo de majestade!

Cultura: Filme poçoense é destaque na edição do Jornal A Tarde; Rogério Sagui está entre os diretores que poderá ser premiado

Blog Panorama Geral / A Tarde

Um filme gravado no sertão do sudoeste baiano, mais precisamente no município de Poções, foi destaque na edição de um dos maiores jornais de grande circulação no estado, estamos falando do filme “Rosa Tirana” dirigido pelo cineasta poçoense Rogério Sagui.  Acompanhe a matéria;

Em meio à pandemia de covid-19, a tradicional Mostra de Cinema de Tiradentes terá sua 24ª edição realizada de forma predominantemente virtual, com apenas ações pontuais na cidade histórica mineira. A programação do evento, que começa amanhã, 22, e vai até o dia 30, foi divulgada na semana passada e é totalmente gratuita. Entre os selecionados estão seis filmes baianos: ‘Açucena’, de Isaac Donato, ‘Rosa Tirana’, de Rogério Sagui, ‘Eu, Empresa’, de Leon Sampaio e Marcus Curvelo, ‘Voltei’, de de Ary Rosa e Glenda Nicácio, ‘Negro em Mim’, de Macca Ramos, e ‘Swingueira’, de Bruno Xavier, Roger Pires, Yargo Gurjão e Felipe de Paula.

Blog Panorama Geral / A Tarde

Os filmes poderão ser assistidos por meio do site do evento, onde também já é possível conferir as datas de exibição e as sinopses. Nos debates, um dos temas que estará em evidência diz respeito aos impactos da pandemia do novo coronavírus no cinema, a começar pela reflexão sobre a própria produção do evento. A programação online, experimento inédito na história da mostra, poderá servir de base inclusive para se repensar o modelo dos próximos anos.

O coordenador curatorial do evento, Francis Vogner, acredita que o online está vindo para ficar. “Ainda iremos discutir as próximas edições, mas acho que caminharemos pra um modelo híbrido. O presencial é fundamental, porque oferece uma experiência particular de vivenciar o festival. Mas acredito que o formato virtual tende a se estabelecer também. Pelo menos em parte da programação, porque é a oportunidade de alcançar novos públicos. Há pessoas que querem estar em Tiradentes, mas às vezes não têm essa oportunidade. Isso nunca havia sido feito em nenhum dos grandes festivais no Brasil. E agora estamos sendo obrigados pela realidade a pensar sobre esse formato”.

Blog Panorama Geral / A Tarde

A opção inédita pelo online também foi feita por outros eventos que são referência no calendário cinematográfico brasileiro, como o Festival de Gramado, em setembro do ano passado, e o Festival de Brasília, que ocorreu há pouco menos de um mês. A Universo Produções, que organiza a Mostra de Tiradentes, também adotou o modelo em eventos que organizou no segundo semestre de 2020: as mostras de Ouro Preto (CineOP) e de Belo Horizonte (CineBH).

De acordo com Raquel Hallak, diretora da produtora e coordenadora geral dos três eventos, a aposta na edição virtual parte da compreensão de que assegurar a realização dos festivais se tornou ainda mais importante, em meio a um contexto onde os filmes enfrentam dificuldades de acesso a recursos financeiros devido à paralisação de editais públicos e têm menos espaços para visibilidade. Seria uma forma de garantir a circulação das obras, diante da quarentena do público e da interrupção do funcionamento de muitas salas de cinema no país.

Blog Panorama Geral / A Tarde

“O online tem o potencial de ampliar o alcance do evento. Deixa de ter uma restrição geográfica para acessar o conteúdo. É uma oportunidade de levar produções recentes do cinema brasileiro a todos os cantos do país, e também a outros países. É também uma forma de democratização, até porque há filmes que muitas vezes não chegam ao circuito comercial, mesmo em um contexto normal. Então, será uma forma de mais pessoas conhecerem os realizadores”, avalia Hallak. Segundo ela, o que será levado ao público é um recorte da produção cinematográfica brasileira de um período muito peculiar.

:: LEIA MAIS »

Cultura: Filme poçoense foi selecionado para Festival Nacional de Cinema

*Blog Panorama Geral

Gravado no município de Poções e tendo como roteirista e direção o cineasta Rogério Sagui, o filme conta a história de Rosa, uma menina de 10 anos que ao ver sua mãe doente, os rios secando e o sertão sendo tomado por desesperança, saem em jornada para encontrar Nossa Senhora Imaculada, a rainha do sertão, a fim de lhe entregar uma flor que poderia ser a única a resistir àqueles longos anos de seca, e então a santa realizaria o milagre: fazer chover no sertão.

A menina mergulha em uma caatinga fantasiosa, habitada por pessoas e criaturas moldadas pela seca. Em sua rede social, Rogério expressou sua alegria e agradecimentos “É com muita felicidade que compartilho com vocês,o nosso Filme Rosa Tirana foi selecionado para o seu primeiro festival Nacional de cinema. Fico muito honrado de levar o nome de meu estado e minha cidade para outros cantos do no nosso Brasil. Agradeço imensamente a toda equipe do filme e todos os envolvidos nessa jornada de um sonho tão árduo de ser realizado”, concluiu ele.

A 24ª edição da Mostra de Cinema de Tiradentes,  acontecerá entre os dias 22 e 30 de janeiro. Os filmes selecionados são da Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. Todos eles serão avaliados pelo Júri Oficial e concorrem ao Troféu Barroco e a prêmios de parceiros da Mostra de Cinema de Tiradentes.

Os filmes selecionados na Mostra Aurora 2021 são:
“Açucena” (BA), de Isaac Donato;
“Oráculo” (SC), de Melissa Dullius e Gustavo Jahn;
“Rosa Tirana” (BA), de Rogério Sagui;
“Kevin” (MG), de Joana Oliveira;
“A Mesma Parte de um Homem” (PR), de Ana Johann;
“O Cerco” (RJ), de Aurélio Aragão, Gustavo Bragança e Rafael Spíndola;
“Eu, Empresa” (BA/MG), de Leon Sampaio e Marcus Curvelo.

Pela primeira vez em sua história, a Aurora reúne três títulos da Bahia. A seleção ficou a cargo da dupla de curadoria Francis Vogner dos Reis e Lila Foster. O município de Poções, Sudoeste Baiano, será representada pelo filme Rosa Tirana.

Para assistir o filme ROSA TIRANA no dia e hora descrito na programação, só clicar no link a seguir na Página Oficial do Festival ( amostratiradentes.com.br  )

Veja o trailer do filme;

 

*Noerivan do Nascimento Pereira

 











WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia