WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
farmacia perfumaria abaete I














julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


Gestão Pública: Construção da Praça da Promessa segue a todo vapor

DECOM/PMP

A Prefeitura Municipal de Poções segue trabalhando firme para melhorar ainda mais a vida da população. A obra de construção da Praça da Promessa, no bairro Lagoa Grande, está em ritmo acelerado.

A praça está sendo construída com recursos próprios, através do pacote de investimentos do Programa Avança Poções, atendendo um sonho antigo dos moradores.

“Muito em breve estaremos entregando mais essa praça. Estamos mantendo a nossa cidade mais bonita e oferecendo lazer à comunidade. É a prefeitura governando para o povo”, destaca o prefeito Léo Mascarenhas.

Poções: Secretaria de Saúde realiza reunião com proprietários de academias

DECOM-PMP

Na segunda-feira, a Secretária de Saúde, Lorena Santos, recebeu representantes de academias para discutir os serviços da categoria durante a pandemia.

No encontro, ficou decidido que os proprietários das academias apresente uma proposta que deverá seguir rigorosamente os protocolos estabelecidos pela OMS (Organização Mundial de Saúde), Ministério da Saúde e Prefeitura Municipal de Poções.

A proposta será apresentada ao Comitê de Crise COVID-19 em breve, para posteriormente ser tomada uma decisão.

DECOM-PMP

 

Poções: Vereador Eduardo do Sindicato participa da inauguração da Padaria Municipal

Foto / DECOM/PMP

O vereador Eduardo dos Santos Barbosa (Eduardo do Sindicato) participou ao lado do prefeito Leandro Araújo Mascarenhas (Léo de Tonhe Gordo), dar inauguração da Padaria Municipal Ângelo Silveira, localizada no bairro Bela Vista.

A padaria atenderá as unidades da Secretaria de Assistência Social e a Secretaria de Educação. O espaço ainda servirá para a realização de cursos profissionalizantes. “Mais uma obra com recurso próprio do município, mostrando assim que a responsabilidade do nosso gestor [prefeito Leandro] com o dinheiro público” ressaltou o vereador.

O vereador Eduardo do Sindicato enalteceu administração do prefeito Léo, que no decorrer de três anos e seis meses fez da cidade e zona rural, um canteiro de obras.

Carnaval 2021: Escolas de samba do Rio só garantem desfile se tiver vacina contra Covid-19

Agencia de Noticias

O carnaval 2021 está a sete meses de ocorrer, mas a folia é incerta em função da pandemia da Covid-19 (novo coronavírus). No Rio de Janeiro, as grandes escolas de samba, cujos representantes vão se reunir, nesta terça-feira, 14, na Liga Independente das Escolas de Samba do Rio (Liesa), informaram que só vão desfilar no ano que vem caso seja desenvolvida uma vacina contra a doença.

Mangueira, Imperatriz Leopoldinense, Vila Isabel, Beija-Flor e São Clemente vão votar, juntas, pelo adiamento da festa por tempo indeterminado. Inicialmente, a folia está prevista para 14 de fevereiro, mas há possibilidade de ser transferida para os feriados da Semana Santa, em abril, ou de Corpus Christi, em junho. Das 12 escolas do Grupo Especial, oito já divulgaram os enredos para 2021.

A mudança no calendário está sendo liderada pelo prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), que defende uma solução conjunta para todos estados do país. De acordo com ele, sem vacina é inviável realizar o carnaval em qualquer data, seja em fevereiro ou em junho.

Polícia: Ex-mulher de vereador acusado de espancar filha diz que foi agredida por 18 anos

A Tarde

Após ver sua filha denunciar que foi agredida pelo pai, o vereador José Alberto de Carvalho, de Campo Formoso, Simone contou em vídeo que foi agredida pelo ex-marido durante os 18 anos em que estiveram juntos.

“Sofri muito durante 18 anos. Eu não preciso, não quero e nunca queria ter que falar o nome dele, quem me conhece de verdade e quem sabe minha história com ele, todos se sentem aliviado por eu estar longe dele, sentem que sou uma mulher forte e guerreira por eu deixar ele. Era uma relação abusiva, que estava eu e meus filhos”, relatou a mãe de Rafaella Carvalho, que tem 18 anos.

No vídeo ela disse também que as agressões não eram físicas, mas mentais também. A própria filha costumava receber castigos físicos do pai e Rafaella só não denunciou antes pois era menor de idade. Simone atualmente mora nos Estados Unidos para ficar longe do ex-marido. “Quem é próximo de mim sabe o alívio que eu tive e como eu estou melhor longe dele”, disse ela que tem medida restritiva contra o vereador.

Rafaella morava com a mãe nos Estados Unidos onde cursa medicina e possui notas altas. “Ela voltou ao Brasil e o pai, que deveria protegê-la de todos os julgamentos é quem a agride”, desabafa. Ao mencionar as agressões, Simone disse que sabe “que no segundo dia dói mais do que no primeiro dia” e afirmou que não se importa com as ameaças que o vereador fez a ela.

Economia: Nova gasolina chega aos postos em agosto e deve ser mais cara

O Correio

Toda gasolina vendida no Brasil a partir do próximo dia 3 de agosto terá que seguir novas especificações da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis) que visam o melhoramento o rendimento dos veículos. A expectativa, porém, é que o acréscimo na qualidade tenha impacto no preço do combustível. Segundo conta a Folha de S. Paulo, as novas especificações foram definidas pela ANP em janeiro com o objetivo de preencher lacunas na legislação que permitiam a produção ou importação de gasolina de menor qualidade. As novas regras estipulam uma massa específica mínima e um valor mínimo de octanagen RON (sigla em inglês para número de octanas pesquisa).

Na primeira fase das mudanças, que entram em vigor em 3 de agosto, o valor mínimo de RON será 92. Em janeiro de 2022, o número é elevado para 93, mais próximo dos 95 vigentes na maior parte da Europa. Para a gasolina considerada premium, o valor mínimo será de 97 já em agosto deste ano. As mudanças nas especificações eram defendidas pelas montadoras de veículos por facilitar o ajuste dos motores, mas esbarrava nas características do parque de refino da Petrobras. A estatal diz que vem preparando suas refinarias há alguns meses e que hoje todas já produzem seguindo as novas especificações.

Segundo a estatal, a melhora na qualidade vai permitir redução de 4% a 6% no consumo de gasolina por quilômetro rodado, o que poderia compensar o aumento no valor do combustível. A Petrobras diz ainda que a nova especificação da gasolina melhora o desempenho do motor, a dirigibilidade e o tempo de resposta na partida a frio, além de manter aquecimento adequado do motor. A ANP acrescenta que a mudança vai permitir a introdução no país de motores mais eficientes, com menor consumo e menos poluentes. Antes de janeiro, as regras brasileiras não estabeleciam limites mínimos de massa específica nem valor mínimo de RON, o que permitia a importação de gasolinas mais leves.

Bahia: Decreto inclui 15 cidades do interior da BA em medidas restritivas para barrar o aumento de casos da Covid-19; veja lista

G1

Um decreto publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (14) incluiu mais 15 cidades do interior da Bahia entre as que devem adotar medidas restritivas para barrar a disseminação da Covid-19 no estado. De acordo com o governo do estado, as ações já estão em vigor em 62 municípios e, com a inclusão dessas 15 cidades, as medidas passam a vigorar em 77 municípios.

As 15 cidades que entram no decreto desta terça-feira, são: Aurelino Leal, Capela do Alto Alegre, Muritiba, Senhor do Bonfim, Carfanaum, Capim Grosso, Feira de Santana, Itanhém, Medeiros Neto, Piraí do Norte, Serra Preta, Belmonte, Brumado, Presidente Dutra e Ribeira do Pombal. Entre as ações adotadas estão a restrição de circulação de pessoas à noite, a restrição de atividades econômicas e a delimitação do horário de funcionamento dos serviços essenciais.

O decreto estadual também restringe o funcionamento do comércio. Fica autorizado, das 5h às 17h, somente o funcionamento dos serviços essenciais, como atividades relacionadas ao enfrentamento da pandemia, o transporte e o serviço de entrega de medicamentos, além de obras em hospitais e a construção de unidades de saúde.

As medidas

  • O toque de recolher está determinado das 18h às 05h, a partir da 0h de segunda-feira (13) até as 24h de domingo (19), para os municípios dos anexos 1 e 2, em conformidade com as condições estabelecidas nos respectivos decretos municipais. A circulação noturna estará liberada apenas para ida a serviços de saúde ou farmácia, ou ainda em situações em que fique comprovada a urgência.
  • Nos municípios que integram o anexo 2, também entre 13 e 19 de julho, está autorizado entre 5h e 16h apenas o funcionamento dos serviços essenciais, e em especial as atividades relacionadas ao enfrentamento da pandemia, o transporte e o serviço de entrega de medicamentos e demais insumos necessários para manutenção das atividades de saúde, as obras em hospitais e a construção de unidades de saúde.
  • O decreto também ratifica as medidas adotadas pelos municípios que integram o anexo 3, na forma dos respectivos Decretos Municipais.
  • A Polícia Militar da Bahia (PM-BA) apoiará as medidas necessárias adotadas pelos Municípios, em conjunto com a Guarda Municipal.
  • Os órgãos especiais vinculados à Secretaria da Segurança Pública observarão a incidência dos arts. 268 e 330 do Código Penal, nos casos de descumprimento do quanto disposto neste Decreto.

De acordo com o governo do estado, o decreto estabelece medidas voltadas a três grupos distintos de municípios, distribuídos da seguinte maneira:

– TOQUE DE RECOLHER – Fica determinada a restrição de locomoção noturna, sendo proibido a qualquer indivíduo a permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas, das 18h às 5h, entre 13 e 19 de julho de 2020: VEJA OS MUNICÍPIOS. 

:: LEIA MAIS »

Brasil: Governo edita decreto que amplia prazo para suspensão de contratos de trabalho e redução da jornada

G1

O governo federal editou decreto que amplia o prazo do programa que permite a redução de jornada e de salário e a suspensão de contratos de trabalho, medidas que foram anunciadas em meio à pandemia do novo coronavírus como forma de evitar uma perda maior de empregos. O decreto foi publicado no “Diário Oficial da União” desta terça-feira (14), com assinatura do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes. A medida provisória inicial, que foi sancionada no último dia 6 e transformada em lei, previa a suspensão dos contratos de trabalho por até dois meses e a redução da jornada e de salários em até 70% por até três meses.

Com o decreto publicado nesta terça, fica permitida a redução da jornada e do salário por mais 30 dias, completando quatro meses (120 dias) desde que a medida foi anunciada. Para a suspensão dos contratos, o prazo foi ampliado em 60 dias, e também passa a completar quatro meses (120 dias). A suspensão do contrato de trabalho poderá ser efetuada de forma fracionada, em períodos sucessivos ou intercalados, desde que esses períodos sejam iguais ou superiores a 10 dias e que não seja excedido o prazo de 120 dias. O empregado com contrato de trabalho intermitente terá direito ao valor de R$ 600 também pelo período adicional de um mês, contado da data de encerramento do período de três meses.

O Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda prevê que o trabalhador permanecerá empregado durante o tempo de vigência dos acordos e pelo mesmo período depois que o acordo acabar. De acordo com o Ministério da Economia, mais de 12 milhões de contratos já foram assinados desde a implantação do benefício emergencial para preservação do emprego.

Corona Vírus: Estado da Bahia recebeu quase Um Bi para aplicar no combate ao covid19

Fonte / Ministério da Saúde

O Governo do Brasil segue reforçando o Sistema Único de Saúde (SUS) para garantir o cuidado à saúde de todos os brasileiros no enfrentamento à Covid-19. Nesta quinta-feira (2) autorizou, de uma só vez, o repasse de mais R$ 13,8 bilhões – maior valor já liberado em uma única fase. Os recursos podem ser usados para melhoria da oferta dos serviços hospitalares e de Atenção Básica por meio da aquisição de insumos e produtos, custeio de intervenções médicas, contratação de profissionais de saúde, entre outras benfeitorias na rede pública de saúde, com foco na assistência ao cidadão. Ao todo, já são cerca de R$ 25 bilhões destinados exclusivamente para a Covid-19.

Confira a apresentação da coletiva

Para definir o valor a ser destinado para cada município, o Ministério da Saúde considerou o tamanho da população e a média de recursos transferidos para atenção hospitalar e atenção básica no ano passado. Já para a distribuição de recursos aos estados, além do critério populacional, foi considerado também o número de leitos de UTI registrado nos planos de contingência preparados pelos estados para enfrentamento à pandemia do coronavírus e a taxa de incidência da Covid-19 por 100 mil habitantes.

O conjunto de 5.570 municípios do país receberão o total de R$ 11,3 bilhões. Já para os estados o valor repassado é na ordem de R$ 2,5 bilhões.

O Ministério da Saúde acompanha de perto a situação da transmissão da Covid-19 em todo o país e tem atuado, em conjunto com as secretarias estaduais de saúde e municipais de saúde para apoiar as ações de enfrentamento à doença. “Esta é mais uma demonstração de que o Governo Federal mantém apoio irrestrito aos estados e municípios para garantia do cuidado adequado à saúde da população. O SUS funciona com a articulação das ações entre governo federal, estados e municípios”, aponta Elcio Franco, secretário-executivo do Ministério da Saúde.

Anteriormente, o Ministério da Saúde já havia distribuído diretamente a estados e municípios R$ 9,9 bilhões de recursos voltados exclusivamente para combate ao coronavírus. Os recursos foram transferidos por critério per capita; para habilitação de leitos de UTI Covid-19 e de leitos em Hospitais de Pequeno Porte; incremento ao teto hospitalar; auxílio financeiro emergencial às santas casas e hospitais filantrópicos; habilitação de Centros Comunitários de referência, entre outras ações.

Além das transferências diretas aos estados e municípios, o Ministério da Saúde também foram comprou e distribuiu mais de 15 milhões unidades de medicamentos para auxiliar no tratamento do coronavírus; 115,7 milhões de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs); mais de 11,4 milhões de testes de diagnóstico para COVID-19 e 79,9 milhões de doses da vacina contra a gripe, que ajuda a diminuir casos de influenza e demais síndromes respiratórias no meio dos casos de coronavírus. O Ministério da Saúde também adquiriu e entregou 6.410 equipamentos para todos os estados brasileiros. Estes equipamentos são usados no tratamento de pacientes que apresentem dificuldades para respirar.

H1N1: Campanha Nacional de Vacinação alcançou 88,8% do público-alvo

Imagem Ilustrativa

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe alcançou 88,8% do público-alvo, da meta de 90%. Entre os grupos prioritários, os idosos foram o que tiveram melhor desempenho, com cobertura de 119,29%. Os estados e municípios receberam um total de 79,9 milhões de doses da vacina. Desse total, 77,28% foram aplicadas. Desde o dia 1º de julho, o Ministério da Saúde recomendou aos estados e municípios a estenderem a vacinação à população em geral até quando durarem os estoques da vacina, excedentes da campanha. A medida objetiva evitar o desperdício de doses nas localidades que não alcançaram a meta de imunização no público-alvo, que continua sendo prioritário.

Cerca de 17 milhões de pessoas do público-prioritário não buscaram os postos de vacinação, mas que ainda podem, se vacinar. A campanha nacional encerrou no dia 30 de junho, sendo exclusiva para: idosos; trabalhadores da saúde; membros das forças de segurança e salvamento; pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais; Além dos povos indígenas; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional; pessoas com deficiência; professores; crianças de 6 meses a menores de 6 anos; gestantes; puérperas (pós-parto até 45 dias) e pessoas de 55 a 59 anos de idade.

A vacina é importante para reduzir complicações e óbitos por influenza. Entre os grupos prioritários, além dos idosos, os trabalhadores da área da saúde ultrapassaram 100%, alcançando 114,50% do grupo vacinado. Enquanto isso, o grupo com menor cobertura vacinal é o das pessoas entre 55 a 59 anos que tiveram apenas 55,86% de imunização; as gestantes, com cobertura vacinal de 60,91%; seguidas das crianças até cinco anos de idade, com 61,60%;professores das escolas públicas e particulares, com 68,56% do público vacinado.

A vacina da gripe protege contra os três subtipos do vírus influenza que mais circularam no último ano no Hesmifério Sul, de acordo com determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A vacina é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença e óbitos. Ela não tem eficácia contra o coronavírus, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para a Covid-19, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde

Apesar deste momento em que o mundo vive a pandemia causada pelo coronavírus, com o isolamento social e o receio das famílias em ir aos postos de saúde, o Ministério da Saúde tem orientado todas as equipes de saúde do país quanto às medidas de segurança para evitar infecções e realizar uma vacinação segura para a população e as equipes de saúde.

Em 2020, até o mês de maio, foram registrados 1.517 casos de influenza (gripe) em todo o país, com 209 mortes. Do total de casos, 588 foram casos de influenza A (H1N1), com 79 óbitos; 64 casos e 13 óbitos por influenza A (H3N2), 374 de influenza A não subtipado, com 63 mortes; e 491 casos e 54 óbitos por influenza B.

No mesmo período de 2019, ou seja, até o mês de maio, 5.800 casos de influenza foram registrados em todo o país, com 1.122 mortes. Do total de casos, 3.430 foram casos de influenza A (H1N1), com 796 óbitos; 860 casos e 120 óbitos por influenza A (H3N2), 779 de influenza A não subtipado, com 124 mortes; e 731 casos e 82 óbitos por influenza B.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia