WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
farmacia perfumaria abaete I














agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


Bahia: Poções tem aumento de população devido muitos visitantes de outras regiões e nativos retornar a cidade

Foto: SMS/Poções

Até o dia 2 de junho, o município de Poções, no Sudoeste baiano, não registrava nenhum caso de coronavírus até o inicio do mês de maio. Menos de um mês depois, a cidade onde vivem, em média, 48 mil habitantes tem 107 notificações da doença e cerca de 5 mil novos moradores. Os ônibus vindos da região Sudeste do Brasil com nativos desempregados ou em permanência por tempo limitado são a principal razão do inchaço populacional e do boom de covid-19. Como Poções, outros municípios do interior baiano veem, a cada desembarque, os registros aumentarem.

Os coletivos, clandestinos ou legalizados, começaram a chegar ao interior da Bahia em abril. Hoje, as cidades recebem até 10 ônibus semanalmente. É o caso de Poções, como contou, por telefone, o vice-prefeito Jorge Lemos. A rodoviária está fechada e os nativos desembarcam em três das 20 entradas da cidade. Equipes de saúde checam a temperatura e passam a monitorar casos suspeitos.

O primeiro caso de covid-19 foi registrado depois que uma pessoa, próxima a um nativo recém-chegado de São Paulo, participou de uma festa de aniversário. Após a comemoração – desrespeitando a recomendação de isolamento social -, 35 dos 40 convidados saíram contaminados. A pessoa que havia retornado da capital paulista também testou positivo para a doença naquela mesma semana. Nos últimos três meses, 13 mil pessoas chegaram a Poções e a prefeitura estima que 5 mil tenham permanecido.

No dia 20 de março, um decreto do governo do estado determinou o fechamento de rodoviárias e a suspensão de transporte intermunicipal e interestadual nos municípios com casos confirmados de coronavírus. No momento, a medida está vigente em 303 dos 417. Em outros 76, foi relaxada porque não apresentaram novos registros da covid-19 nos últimos 14 dias.  Os ônibus, no entanto, continuaram a desembarcar. Como a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) é responsável pela regulação de transportes entre estados, as empresas passaram a apelar para o órgão federal e conseguir liminares judiciais para manter as atividades. As cidades, então, tentam se adequar à chegada de coletivos que muitas vezes param na estrada devido a barreiras criadas pelas prefeituras. Além do risco de contaminação, viram-se, repentinamente, diante de um crescimento populacional para o qual não estavam preparadas.

Presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro diz acreditar que as pessoas não retornam somente pela perda de empregos. “Muitos usam a justificativa como sensibilização para permitir a entrada, mas a maioria tem vindo de férias. Essa é a verdade, pois vemos eles fazendo churrasco”, afirmou, no dia 18 de junho, quando uma família com nove pessoas saída de São Paulo chegou a Ribeira do Pombal para passar férias.

“A gente reforçou as barreiras sanitárias para 24 horas e também vamos fazer rondas para proibir fogueiras e qualquer tipo de aglomeração”, afirma o prefeito Léo Mascarenhas.

*Reportagem  / Adaptação: Panorama Geral

Boa Nova: Município zera casos confirmados de corona vírus

Boa Nova

Uma boa notícia vem de Boa Nova. O boletim referente à Covid-19 da Prefeitura de Municipal, através da Secretaria Municipal de Saúde divulgado neste sábado, dia 20, confirmou que na cidade não há mais pacientes em tratamento que foram diagnosticados o novo corona vírus. O município foi o último da região Sudoeste a ter casos confirmados causado pelo vírus e o primeiro com diagnóstico de cura, zerando os casos confirmados no município.

A pesar do território geográfico do município ser extenso, a prefeitura vem desenvolvendo um trabalho de combate ao covid19, para contar a disseminação do vírus no município.  As ações que na época do inicio da pandemia, foi aplicada pela ex secretária de saúde, Dalila Aguiar, continua sendo executada pelo atual secretário de saúde de Boa Nova, José Novais, que antes estava à frente da pasta da comunicação oficial do município.

O novo secretário vem realizado novas ações, acoplada com as deixadas pela ex secretária, José Novais tem intensificado o fortalecimento das barreiras sanitárias, distribuição de mascaras, higienização constante dos carros do município,  dentre outras ações de contenção ao novo corona vírus.

“O prefeito Adonias, juntamente com toda equipe da gestão, tem procurado fazer o melhor possível para não deixa esse vírus espalhar em nosso município. Todas as medidas de prevenção, contenção e ações de combate ao vírus está sendo realizada, para que o covid19 não venha contaminar mais ninguém”, pontuou o secretário de saúde José Novais.

Covid19: Vitória da Conquista possui leitos de UTI suficientes para o atendimento da demanda regional

SECOM/BA

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) esclarece que dos 50 leitos de UTI exclusivos para pacientes com diagnóstico de coronavírus (Covid-19) no município de Vitória da Conquista, apenas 59% estão ocupados. Isso inclui os dez leitos de Terapia Intensiva contratados pela prefeitura, que possuem cinco pacientes internados, sendo apenas um em ventilação mecânica.

No Hospital das Clinicas foram abertos 20 leitos de UTI, sendo doze com respiradores. Os requisitos mínimos para funcionamento de Unidades de Terapia Intensiva, conforme Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), estabelece que uma UTI adulto deve dispor, no mínimo, para funcionar, de um respirador para cada 2 leitos, o que acontece hoje com o HCC. Dos 20 leitos disponíveis, oito estão ocupados e apenas dois estão em uso de respiradores.

Respiradores não são equipamentos que estejam sobrando no mundo para que não sejam distribuídos com racionalidade e responsabilidade. O governo do estado tem monitorado todas as UTIs contratadas e, havendo necessidade, mais respiradores serão enviados aos municípios.

Política: Câmara de Vereadores de Jaguaquara cobra da prefeitura empenho no combate à Covid-19

A Tarde

Diante do aumento do número de casos de Covid-19, o presidente da Câmara de Vereadores de Jaguaquara, Raimundo Louzado, afirmou que o município precisa de ampliação na estrutura pública de Saúde. O parlamentar, em entrevista à Rádio Povo FM, criticou a atuação do prefeito Giuliano Martinelli em relação ao combate da pandemia do Corononavírus na cidade.

“Acompanhamos uma conversa do prefeito com governador Rui Costa e o secretário Fábio Vilas Boas, na rede social, e o governador estava propondo o funcionamento da UPA. Aproveitamos o momento para pedir ao governador que faça essa interferência, porque, se depender do prefeito, ela não vai funcionar. O próprio governador já se comprometeu e o que precisa é agilidade nas ações”, declarou o presidente da Câmara.

O vereador disse, ainda, que com o Hospital Municipal de Jaguaquara fechado para obras e sem o funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), a cidade está em situação de emergência. “Não temos local para acolher os pacientes acometidos pelo Coronavírus, pois não temos atendimento com respirador. Cuidar da saúde é mais importante”.

Jaguaquara registra 54 casos confirmados de COVID-19, conforme o último Boletim Epidemiológico do Coronavírus, divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB).

Bahia: Medo do coronavírus reduz pela metade ida às clínicas e aos hospitais

O Correio

Duas cirurgias oftalmológicas marcadas, asma, hipertensão, diabetes e o medo de contaminação pelo coronavírus. A aposentada Ivete Marques postergou, além do limite, a ida ao médico até apresentar um quadro frequente de descompensação do diabetes. As cirurgias – uma de catarata e outra de pterígio -, previstas para ainda este mês, ela está disposta a adiar. “A palavra é essa: medo. Tenho pânico de ter contato com a área hospitalar, hoje. Para mim, qualquer um deles é um contaminador em potencial”.

A Sociedade Brasileira de Diabetes, seção Bahia, estima que o estado tenha 203.780 diabéticos.  O receio da aposentada explica o porquê de as pessoas terem abandonado a sala de espera das clínicas e hospitais de Salvador, mesmo os pacientes crônicos que precisam manter o tratamento, independente do cenário de pandemia. Segundo a Associação de Hospitais e Serviços de Saúde da Bahia (Ahseb), a redução inicial do volume de consultas e atendimentos ambulatoriais em clínicas, laboratórios e clínicas de imagem alcançou 80%. A queda, atualmente está em 50% e atinge todas as especialidades clínicas.

“Antes da pandemia, eu ia regularmente ao médico. Meu diabetes é oito ou oitenta. Ele vai a 600 e, nesse mesmo dia, posso ter uma hipoglicemia de 50”, completa Ivete, que após ser medicada, segue cumprindo o isolamento social. O presidente da Ahseb, Mauro Duran Adan compreende a apreensão da paciente, porém destaca a necessidade de não interromper o tratamento médico para não acabar correndo o risco de agravar o quadro dessas doenças. “Isso é extremamente preocupante. Quem tem patologia instalada como diabetes, problemas cardíacos, pressão arterial alta e doenças oncológicas ou renais, demanda um acompanhamento continuado”, alerta.

A diretora do Sindicato dos médicos do estado da Bahia (Sindimed-BA), Clarice Saba, concorda: “O novo coronavírus não é a única patologia que está aí. As outras doenças não estão de quarentena nem de férias. Não dá para ficar em casa esperando que aquele sintoma passe. São situações que podem ser evitadas, caso esses pacientes sejam medicados, antes do agravamento do caso”. De acordo com a entidade a variação da queda de atendimentos está em 60%.

Poções: Mais de 50% dos pacientes vítimas do novo corona vírus já estão curados

Foto: Portal Poções

As ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus já impactam positivamente entre os casos confirmados no município. Poções tem um índice de cura de mais de 55% , acima da média estadual, que é cerca de 48%% atualmente. Dos 105 casos positivos registrados até neste sábado (20), 64 pessoas já estão recuperadas e são consideradas curadas, 37 pacientes ainda com o vírus ativo e 2 óbitos, sendo um deles classificado como caso importado, por ser procedente do estado do Ceará, o total entre os ativos e óbitos, somam-se 39 casos.. Além disso, a baixa taxa de letalidade pela COVID-19 (1% – 2 óbitos), um deles do estado do Ceará, demonstra a efetividade do tratamento oferecido na cidade para frear a proliferação do vírus.

A análise dos casos confirmados em Poções mostra ainda que 32,% das notificações foram em mulheres e 32,7% em homens. A faixa etária mais atingida pelo coronavírus é dos 20 a 40 anos. Porém, também há várias pessoas infectadas nas faixas dos 0 a 20 anos e dos 40 a 83 anos. Já os óbitos foram registrados em moradores de 53 e 82 anos – todos eles tinham alguma comorbidade associada. “A maior parte dos casos confirmados de COVID-19 em Poções são leves a moderados, que ficam em isolamento domiciliar. O registro de casos graves tem seguido a média prevista, que é de 1% do total de casos positivos”, comentou o Coordenador da Vigilância Epidemiológica, Wesley Freitas.

Os pacientes do município, quando necessitam ficar em isolamento clínico, ficam em média 10 dias internados. Já os casos graves, que ocupam leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), ficam em média de 4 a 6 semanas internados no município referencia para COVID19, que hoje é Vitoria da Conquista.

“O tempo de internação dos casos graves da COVID-19 é elevado, por isso a população precisa se conscientizar que manter o isolamento social é a melhor forma de evitar a propagação do vírus e uma maior contaminação das pessoas. Assim o sistema de saúde consegue absorver a demanda sem entrar em colapso”, afirma a secretária de saúde, Lorena Santos. Estes dados são monitorados diariamente pela Secretaria de Saúde de Poções, por meio da Vigilância Epidemiológica e Atenção Básica sob supervisão geral da secretária de saúde O acompanhamento permite traçar estratégias de controle do vírus e redução do impacto sobre o sistema de saúde.

*Panorama Geral

Penachinho: Igreja Evangélica Deus de Aliança realiza orações em Praça pública pedindo proteção para o povoado

Algumas pessoas que professam a fé cristã ,saíram de suas quarentenas pessoais e se reuniram neste sábado (20) em oração profética a favor da nação e contra a disseminação do novo coronavírus. O movimento foi organizado pelo Pastor Jhonny Lopes e sua esposa, Missionaria Gessica Meira.

Foi por volta das 08h, alguns membros do ministério que acompanhavam os pastores, estiveram na Praça do Povoado do Penachinho, município de Boa Nova, com bandeiras do Brasil onde fizeram orações e cantaram louvores a Deus por cerca de uma hora.

Jhonny Lopes é pastor da igreja Deus de Aliança e disse a nossa reportagem que o movimento é realizado dentro da lei, segue todas orientações estipulada pela secretaria de saúde como, distanciamento social, uso de mascaras e uso do álcool gel, ele ainda afirmou que é um “clamor” a Deus pelo Brasil e principalmente o Povoado do Penachinho. “O nosso país está em um momento difícil e cremos que Jesus pode fazer algo por nós, é algo maravilho, pessoas clamando ao Senhor para que Ele entre com providencia e cura”, disse o Pr. Jhonny.

*Panorama Geral

 

Iguaí: Secretário de Agricultura entrega pasta e declara apoio a Dr. Rafael Moura, pré candidato a prefeito

Foto; Reprodução

O secretário de Agricultura do município de Iguaí, Juarez Dias (Juarez Burinha), entregou o cargo ao prefeito Rony Moitinho para apoiar o pré candidato a prefeito do município, no pleito 2020, Dr. Rafael Moura. Juarez Dias participou na noite desta quinta-feira, 18 de Junho, da Live do comunicador Vando Moreno [em seu perfil no Facebook], onde o Dr. Rafael expressou boas vindas ao companheiro Juarez “Só tenho agradecer o apoio deste grande homem à nossa caminhada. Tenho o enorme prazer em receber o apoio de meu amigo Juarez Dias”, pontou Rafael.

Juarez Dias, ou Burinha, como assim é conhecido por todos, expressou completa insatisfação com atual administração pública do município de Iguaí. “Sentimos que nosso povo clama por mudança! É no meio da crise que se conhece um amigo”, expressou Juarez. “Vejo no jovem Dr. Rafael a força de vivermos dias melhores”, finalizou o ex secretário de Agricultura no governo do prefeito Rony.

Itagibá: Dalila Aguiar fala de sua pré candidatura a prefeita e apresenta projetos inovadores para o desenvolvimento do município

“Eu só quero que as pessoas me deem a oportunidade de fazer a diferença”, diz Dalila, pré-candidata a prefeita de Itagibá.

Na política, ela sempre foi uma técnica. Graduada em enfermagem pela Faculdade de Tecnologia e Ciências de Jequié, em 2008, ela emprestou suas habilidades as gestões de saúde do ex-prefeito Marcos Barreto (PP) e do atual prefeito Gilson Fonseca (DEM). Isso, por nove consecutivos anos, até ser recrutada pelo prefeito de Boa Nova, Adonias Rocha, para ser a sua secretária de Saúde. Agora, a técnica volta a Itagibá como política. Ingressou no PSD, do senador Otto Alencar, e está pré-candidata a prefeita de sua terra: a primeira mulher, na história do município, a postular a chefia do executivo. Esteve ontem, 17, na bancada da 2D, no Programa Visão, na sabatina de Gil Pereira e Nailton Borges.

É casada com Aquim Barbosa Passos. Da união, surgiram Ana Júlia Lima Passos (nove anos) e Cicilia Lima Aguiar Passos (quatro anos).

Aos 34 anos, completados no último dia 23 de dezembro, Dalila Lima Aguiar acredita que pode fazer com que o cabo de guerra, dos pelotões de choque de Gilson Fonseca e Marquinhos, arrebente para os dois lados, promovendo a ruptura histórica de um ciclo que ela chama de tira um e bota o outro. “O povo já não quer mais isso”, aposta.

Gilson Fonseca reivindica a coroa de um sexto mandato. Marquinhos Barreto entende que é credor de uma segunda chance e o povo de Itagibá pode acreditar que ele é capaz de fazer, nos próximos quatro anos, o que não foi capaz de realizar de 2012 a 2016, quando esteve prefeito e teve a reeleição perdida para Gilson Fonseca. Os dois são tradicionais disputadores de eleição. Marquinhos esteve em três e perdeu duas. Gilson esteve em seis e ganhou cinco.

É enfermeira desde 2008

Como principais credenciais a seu postulado, Dalila exibe a condição de cuidadora de pessoas e de conhecer profundamente os problemas de Itagibá e seu  povo. “Passei quase 10 anos trabalhando em Itagibá, na área de saúde,  e isso me fez conhecer um município como um todo. Estive presente em todas as localidades”, argumenta. “A gente percebeu, em Itagibá, que é preciso cuidar das pessoas, é o que gente sabe”, assegura a filha do casal Aroldo Aguiar de Souza e Maria Otília Lima Aguiar.  O pai, conta Dalila, conhecido Aroldão, ainda vende leite na cidade. A mãe, a professora Tilinha, também teve um bar em Itagibá, por durante muito tempo.

“Quando a gente sai das quatro paredes de uma unidade de saúde e parte pra campo, a gente sabe realmente do que as pessoas precisam”,  relata Dalila. E foi nessa ótica, que ela exibe outra credencial. Desincompatibilizou-se do posto de Secretaria de Saúde de Boa Nova sem ter deixado um único caso de Covid-19 de legado para o sucessor

Não deixou casos de Covid-19 para seu sucessor em Boa Nova.

E narra às justificativas do sucesso, das suas ações a frente da saúde de Boa Nova. “Gostamos de gente, este foi o nosso mérito. Cuidamos de pacientes como se fossem um ente querido nosso”, assegura.

Dalila enumera que sua gestão informatizou todas as unidades de saúde, melhorou a qualidade do serviço, a ambiência e a estrutura e atendimento. “Organizamos um sistema de telemedicina. As pessoas iam às unidades realmente quando precisavam, para evitar sair de casa. Ir,  só se fosse urgente. Recebiam todas as orientações em casa, pelos agentes de saúde”, lista a pré-candidata, como um dos feitos justificadores do sucesso no enfretamento ao Covid-19.

Assista a oportuna entrevista com ela:

Dalila Aguiar, pré-candidata a prefeitura de Itagibá

Dalila Aguiar, pré-candidata a prefeitura de ItagibáPowered by Restream https://restream.io/

Publicado por Rede2d em Quarta-feira, 17 de junho de 2020

Boa Nova: Novo decreto proíbe a queima de fogueiras e fogos de artifício no município

*Sudoeste Times

Na manhã dessa quinta-feira (18),a Prefeitura Municipal de Boa Nova divulgou em sua página oficial um novo decreto,com medidas de prevenção ao Covid-19. Dentre as novas medidas,o decreto proíbe a comercialização e queima de fogueiras,assim como a queima de fogos de artifício de qualquer natureza em espaços públicos ou privados do município.

A fiscalização ficará por conta da Secretaria Municipal de Saúde e Guarda Municipal,podendo solicitar o apoio da Polícia Militar e Polícia Civil,em caso de descumprimento do decreto.
Confira o decreto completo no link abaixo:
https://www.boanova.ba.gov.br/Handler.ashx?f=diario&query=1820&c=87&m=0



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia