WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
janeiro 2019
D S T Q Q S S
« dez    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

:: ‘Política’

Corrupção: Prefeitura de Serra do Ramalho faz farra com dinheiro público

Foto: Reprodução

A exemplo de alguns municípios do Sudoeste Baiano, a administração de Serra do Ramalho, município do oeste baiano com pouco mais de 30 mil habitantes, é investigada por comprar diversos materiais didáticos e paradidáticos em quantidade muito superior à real necessidade dos alunos e professores das turmas da pré-escola do local entre os anos de 2013 e 2015.

Sob gestão do prefeito Padre Deoclides (PPS), o município teria desviado e desperdiçado mais de R$ 430 mil do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) no período. Os dados foram apresentados por meio de relatório do Ministério Público Federal (MPF) que investiga o mau uso de verbas do fundo para educação.

:: LEIA MAIS »

Poções: Caso do cheque de 68 milhões virá manchete nacional

Bom Jesus: 79ª CIPM faz ronda escolar na cidade

Fonte: 79ª CIPM

Na manhã de terça-feira (23), cumprindo mais uma etapa do projeto Escolas Protegidas, o 2° Pelotão realizou rondas escolares em diversas instituições de ensino em Bom Jesus da Serra.

As instituições contempladas foram: Creche Ponte do Saber mantendo contato com a diretora Cristiane Libarino e a escola João Augusto Amaral, contato com a diretora Luciene Libarino, ambas na sede do município. Na zona rural visitou a escola Armezina Oliveira, na região das Queimadas, contato com o diretor Ademilsom Brito.

Em todas as visitas os policiais foram bem recebidos pelos professores e alunos. A guarnição esteve representada pelo CB Márcio Cerqueira e SD Rogério Santana.

A presença da PM nas escolas estreita os laços com as crianças e adolescentes estabelecendo uma educação preventiva visando um melhor relacionamento, valorizando a boa companhia com o policial militar.

STJ defere pedido liminar a favor de Isaac Carvalho e Leur pode perder vaga

Em decisão liminar, o Superior Tribunal de Justiça deferiu o efeito suspensivo no processo que causava a inelegibilidade do ex-prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho (PCdoB), eleito (subjudice) deputado federal nas eleições deste ano.  Com isso, o deputado federal eleito Leur Lomanto Jr (DEM) pode perder a cadeira na Câmara dos Deputados. Isaac obteve 100.549 mil votos na eleição do domingo (7) e pediu na justiça a validação dos votos.

Ele foi condenado pela Justiça em 2015 a um ano, 11 meses e 10 dias de prisão, acusado de cometer ilegalidades com recursos públicos. Após a decisão liminar, publicada nesta segunda-feira (22), o comunista pode se considerar elegível. Como Leur Lomanto foi eleito nas sobras dos votos do coeficiente (176.102 mil votos), tendo 82.110 mil votos, o demista não tomaria posse. O Ministério Público, no entanto, ainda pode recorrer da decisão do STJ.

Brasil: PF indicia Michel Temer por corrupção no inquérito dos portos

Fonte: Giro Ipiaú/Reprodução Panorama Geral

 

Relatório conclusivo da Polícia Federal apresentado nesta terça-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) indiciou o presidente Michel Temer e outras nove pessoas pelos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
Os indiciamentos, que envolvem suspeitas de irregularidades na edição do decreto dos portos, são contra Temer, o ex-assessor Rodrigo Rocha Loures, os empresários Antônio Celso Grecco, Ricardo Mesquita e Gonçalo Torrealba, além do coronel João Batista Lima Filho, amigo pessoal de Temer, e da esposa do militar, Maria Rita Fratezi.
Além dos indiciamentos, a Polícia Federal também pediu a prisão preventiva do Coronel Lima e de sua mulher, do sócio de Lima, Carlos Alberto Costa e do contador Almir Martins Ferreira. Segundo a Polícia Federal, as investigações envolveram provas como colaborações premiadas, depoimentos, informações bancárias, fiscais, telemáticas e extratos de telefone, laudos periciais e informações do Tribunal de Contas da União (TCU).
Os investigadores apuraram ainda o pagamento de propinas em espécie, propinas camufladas como doações eleitorais, pagamentos de despesas pessoais por interpostas pessoas e empresas, além da atuação de companhias de fachada e contratos fictícios de prestação de serviços.

Nota de repúdio: Haddad faz declarações caluniosas contra o líder da Universal

Foto: Ilustração

“A Igreja Universal do Reino de Deus repudia as declarações caluniosas e preconceituosas do candidato Fernando Haddad, proferidas nesta sexta-feira (12). Com sua fala criminosa, o ex-prefeito de São Paulo desrespeita não apenas os mais de 7 milhões de adeptos da Universal apenas no Brasil, mas todos os brasileiros católicos e evangélicos que não querem a volta ao poder de um partido político que tem como projeto a destruição dos valores cristãos, como a família, a honra e a decência.

Quando o Bispo Edir Macedo apoiou o Partido dos Trabalhadores (PT) e o ex-presidente Lula, o apoio era muito bem-vindo. Agora, quando o líder espiritual da Universal declara que seu candidato é Jair Bolsonaro, o Bispo Macedo deve ser ofendido de forma leviana?Atacando uma das maiores lideranças evangélicas do País, Haddad tenta incitar uma guerra religiosa ao dar essa declaração em um local sagrado aos católicos, em pleno feriado católico. Charlatão é o candidato que mente para o povo para ser eleito.

Fome de dinheiro tem o partido político que assalta estatais e os cofres públicos para sustentar uma estrutura que a Justiça definiu como “organização criminosa”. Em 2017, os programas sociais da Universal atenderam 9 milhões de brasileiros invisíveis aos governos: moradores de rua, viciados em drogas, presidiários e seus familiares, mulheres vítimas de violência doméstica, idosos abandonados, policiais militares oprimidos, jovens da periferia das grandes cidades, empresários falidos. Toda essa assistência é prestada a custo zero aos cofres públicos. O candidato responderá na Justiça pelo ódio religioso que tenta espalhar e por suas calúnias.

De resto, o povo saberá dar resposta a ele”.

Eleições 2018: Propaganda eleitoral no rádio e TV começa na sexta (12)

Foto: Ilustração

Com o segundo turno das eleições presidenciáveis, a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV já tem data definida para retornar.  As propagandas irão recomeça a partir desta sexta-feira (12), e seguem até o dia 26 de outubro, antevéspera da votação do 2º turno.

Os programas serão transmitidos de segunda-feira a sábado, em dois horários por dia. Na Bahia a propaganda se concentrará entre os candidatos a presidência, Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL). 

O tempo para cada candidato a presidente será de 5 minutos. No rádio a propaganda vai ao ar das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10. Na TV: das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40.

Eleições 2018: Chance de vitória de Bolsonaro no 2ª turno sobe para 75%, avalia consultoria dos EUA

Foto: Reprodução

A combinação da demonstração de força do candidato à Presidência do PSL, Jair Bolsonaro, no primeiro turno da eleição presidencial com a onda anti-establishment que marcou a disputa por vagas no Senado e governos estaduais aumenta as chances de vitória do capitão da reserva no segundo turno de 60% para 75%, avalia a consultoria norte-americana de risco político Eurásia.

Bolsonaro recebeu 46% dos votos válidos, e Fernando Haddad (PT) em segundo lugar, teve 29%. Anteriormente, a empresa chegou a trabalhar com 20% de chances de vitória de Bolsonaro no primeiro turno.

No segundo turno, o aumento da probabilidade de Bolsonaro ganhar decorre do fato de ele ter ficado muito perto de alcançar a metade de todos os votos válidos neste domingo (7), justifica a consultoria. Na prática, ele precisa convencer uma parcela relativamente pequena de eleitores de outros candidatos, continua a Eurasia. “Mas o ponto é que Haddad agora enfrenta um caminho difícil pela frente”, acrescenta, pontuando que mesmo que o petista recebesse todos os votos de Ciro Gomes – o que é uma visão otimista -, ainda segundo a consultoria, ele alcançaria 41% de apoio contra os 46% de Bolsonaro.

“E olhando para o perfil dos eleitores dos próximos quatro candidatos que receberam mais votos, Geraldo Alckmin, João Amoêdo, Cabo Daciolo e Henrique Meirelles, eles tendem a ser mais conservadores e inclinar-se mais fortemente para o Bolsonaro”, completa. Nem os votos herdados de Marina Silva e Guilherme Boulos ajudariam Haddad.  Em relação ao Senado e Câmara, Bolsonaro, caso eleito, Bolsonaro assume com um conjunto “mais favorável”. “Nós não devemos, contudo, exagerar quão benéfico isso é para as reformas”, pondera. “Não achamos que Bolsonaro irá distribuir cargos para construir uma coalizão no Congresso”, conclui a Eurasia.

Urgente: Saiba quais partidos definiram apoio no segundo turno das eleições presidenciais

Foto: Reprodução

Com a confirmação de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições presidenciais, os demais partidos começaram a definir a posição que adotarão no pleito.

No primeiro turno, Bolsonaro obteve 49,2 milhões de votos (46,03%) e Haddad, 31,3 milhões (29,28%). O segundo turno está marcado para o dia 28.

Saiba abaixo a posição dos partidos no segundo turno (em ordem alfabética):

DC: O partido de Eymael, que disputou o primeiro turno, decidiu nesta terça por uma posição de neutralidade no segundo turno. Com isso, os filiados estão liberados para votar em qualquer um dos dois candidatos.

Novo: O partido, que concorreu no primeiro turno com João Amoêdo, confirmou nesta terça-feira (9) que não vai apoiar nem Fernando Haddad (PT) nem Jair Bolsonaro (PSL). No entanto, a sigla declarou, em nota aos militantes, que é “absolutamente” contrária ao PT, que, segundo o Novo, “tem ideias e práticas opostas às nossas”.

PP: A sigla divulgou um documento nesta terça em que declara que manterá postura de “absoluta isenção e neutralidade” no segundo turno. A legenda integra o chamado bloco do “Centrão” e no primeiro turno do pleito havia participado da coligação do candidato do PSDB, Geraldo Alckmin.

PPL: Em nota divulgada nesta terça, o PPL, que concorreu no primeiro turno com João Goulart Filho, declarou apoio a Fernando Haddad. Filho do ex-presidente Jango, Goulart Filho disse no comunicado que o país corre um “grande risco” diante da possibilidade de Bolsonaro se eleger no segundo turno.

PSB: Neutro no primeiro turno, o partido definiu nesta terça o apoio à candidatura de Fernando Haddad. A cúpula da legenda também resolveu liberar os diretórios regionais de São Paulo e do Distrito Federal, onde os candidatos do PSB, Márcio França e Rodrigo Rollemberg, respectivamente, disputarão o segundo turno ao governo estadual.

PSDB: Em reunião nesta terça, a Executiva Nacional do partido, que disputou o primeiro turno com Geraldo Alckmin, decidiu ficar neutro no segundo turno. A cúpula do PSDB, porém, decidiu liberar as direções estaduais da legenda a e os filiados a se posicionarem como quiserem nas unidades da federação.

PSOL: O partido, que disputou o primeiro turno com Guilherme Boulos, declarou que irá apoiar o candidato do PT, Fernando Haddad, no segundo turno. A decisão foi tomada pela Executiva Nacional do partido após reunião na segunda (8).

PTB: Em nota divulgada nesta terça, o partido anunciou apoio a Bolsonaro. Segundo a nota, as propostas econômicas do candidato do PSL são o principal motivo do apoio.

Política: Ciro Gomes poderá apoiar Jair Bolsonaro no segundo turno

Foto: Ilustração

As eleições ainda continuam a todo vapor no país. Os partidos que saíram derrotados no primeiro turno da eleição presidencial começam a definir suas posições para o segundo turno nesta terça-feira (9). As siglas vão definir se apoiarão Jair Bolsonaro (PSL) ou Fernando Haddad (PT), ou se vão adotar neutralidade no segundo turno.

O primeiro turno contou com 13 candidatos na disputa pelo Planalto. Dos 11 nomes derrotados, Guilherme Boulos, do PSOL, já decidiu apoiar Fernando Haddad, enquanto na noite desta segunda (8), Cabo Daciolo, do Patriota, sinalizou neutralidade: “Não apoio ninguém”.

Marina Silva deve se reunir com a executiva nacional da Rede Sustentabilidade para se posicionar oficialmente sobre o segundo turno. Mas vale ressaltar que no domingo (7), logo após a divulgação do resultado, ela afirmou que estará na oposição do governo “independentemente” do vencedor.

Ciro Gomes deve se reunir com Carlos Lupi, presidente do PDT, nesta terça. Ele não deixou claro se vai ou não apoiar Fernando Haddad, mas disse no domingo (7) “ele não, sem dúvida”, ao ser questionado sobre sua posição para o segundo turno. Ou seja, dificilmente o pedetista estará ao lado de Bolsonaro

Além dos citados acima, estiveram na disputa do primeiro turno os seguintes nomes: Geraldo Alckmin (PSDB), Eymael (DC), João Amoêdo (Novo), Henrique Meirelles (MDB), Alvaro Dias (Podemos), Vera Lúcia (PSTU) e João Goulart Filho (PPL). Todos ainda vão se posicionar oficialmente sobre o segundo turno.









WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia