WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
farmacia perfumaria abaete I












fevereiro 2021
D S T Q Q S S
« jan    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

:: ‘Política’

Política: Cartazes associando ACM Neto e Bolsonaro são espalhados por Salvador

Blog Panorama Geral / Fonte: Henrrique Brinco

Cartazes com uma foto de um abraço entre o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e o presidente Jair Bolsonaro, foram espalhados pelo Centro da capital baiana neste domingo (21).

Imagens dos protestos estão circulando nas redes sociais. Os cartazes trazem uma foto da dupla com a frase “farinha do mesmo saco”. Segundo o BNews apurou, o ato foi realizado sob o comando de um partido de esquerda local. Mais cedo, manifestantes estenderam uma faixa contra o presidente ao lado do Elevador Lacerda.

Recentemente, Neto, que também é presidente nacional do DEM, criou uma crise dentro do partido ao declarar que não poderia romper agora com Bolsonaro. Os dois são aliados desde o segundo turno da eleição de 2018.

“DEM não vai com extremos em 2022, mas não posso descartar agora estar com Bolsonaro”, declarou o baiano, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo.

A declaração foi dada depois da eleição de Arthur Lira (PP) para presidir a Câmara dos Deputados. O ex-presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chegou a anunciar que iria deixar o DEM porque a sigla estaria virando um partido de extrema direita. Segundo ele, Neto entregou a cabeça do partido de bandeja para o presidente.

A declaração também irritou o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), que tem planos para o próximo pleito presidencial.

Conquista: Prefeita Sheila Lemos (DEM- em exercício) desafia Rui Costa e não vai respeitar ampliação do toque de recolher

Blog Panorama Geral / Fonte: Léo Santos

Na tarde deste domingo (21), o governador do Estado, Rui Costa, publicou em suas redes sociais que vai ampliar o toque de recolher a partir desta segunda-feira (22). Diante desse anúncio, a Prefeita em exercício de Vitória da Conquista, Sheila Lemos (DEM), informou através da SECOM, que até a próxima quinta-feira (25), continuará seguindo os Decretos Estaduais nº 20.233 e 20.234 e o Decreto Municipal nº 20.793, que restringe a locomoção ou permanência em vias, equipamentos, locais e praças públicas a partir das 22h, desrespeitando o decreto estadual.

A prefeita ainda fez questão de ressaltar que o transporte público coletivo encerrará as atividades às 22h30. O governador Rui Costa (PT) não se pronunciou sobre o desrespeito de Vitória da Conquista ao seu decreto.

Auxílio emergencial: Governo fará seleção prévia a partir do cadastro de quem já recebeu o benefício

Blog Panorama Geral / O Estadão

 O governo fará uma seleção prévia no cadastro das pessoas que receberam o auxílio emergencial em 2020 antes de autorizar a Caixa Econômica Federal a começar o depósito da nova rodada de pagamento, que deve iniciar em março.

Segundo fontes a par do assunto, diferentemente do ano passado, quando os trabalhadores se cadastraram e fizeram uma autodeclaração de que se enquadravam nos critérios de renda, desta vez o Ministério da Cidadania já tem um banco de dados pronto.

É com base nesse banco de dados que o governo irá fazer uma lista de quem tem direito ao benefício. Dessa vez, os técnicos trabalham para que os valores sejam pagos automaticamente, sem a necessidade de cadastro dos beneficiários.

Os critérios de renda para concessão do benefício devem ser os mesmos do ano passado. Ainda não está decidido, porém, se mães solteiras receberão o auxílio em dobro, como foi no ano passado.

Quem recebe salário do setor público — considerando União, estados e municípios — pensão, aposentadoria, benefício assistencial, seguro desemprego e tem vínculo empregatício ativo não receberá o auxílio emergencial. Os dados do cadastro também passaram por uma trilha de investigação com a ajuda da Receita Federal e órgãos de controle, para aferir os critérios

Com esse pente fino, o universo de quase 68 milhões que receberam o auxílio emergencial em 2020 deverá ser reduzido para pouco mais de 40 milhões. Desse total, 14 milhões estão inscritos no Bolsa Família. Os outros beneficiários são trabalhadores informais e pessoas vulneráveis fora do Bolsa Família, segundo técnicos do Ministério da Cidadania.

A equipe econômica trabalha para que o gasto total do governo com o benefício, neste ano, não ultrapasse R$ 50 bilhões no ano, considerando quatro parcelas de R$ 250.  No ano passado, o programa começou com R$ 600 (por três meses) e encerrou pagando R$ 300 (por quatro meses). A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, não quer repetir o valor de R$ 300.

Bahia: Estado investe R$ 5,9 milhões e garante abastecimento de água para povoado de Aracatu

Blog Panorama Geral / Repórter: Renata Preza

Uma semana após a inauguração da ampliação do sistema de abastecimento de água de Riacho de Santana, no oeste baiano, o Estado entregou um novo equipamento do mesmo tipo no sudoeste, em Aracatu. Na manhã desta sexta-feira (12), o governador Rui Costa vistoriou e descerrou a placa da obra, que beneficiou o povoado de Piabanha e contou com um investimento de R$ 5,9 milhões em recursos estaduais.

“Hoje foi um dia de entrega importante aqui no município. Além da inauguração do sistema de água, tivemos a oportunidade de anunciar uma nova escola estadual, com dez mil metros quadrados para atender a população, que contará com uma estrutura moderna e mais adequada”, afirmou o governador.

Realizada pela Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento do Estado (Sihs), via Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), a construção dotou o Sistema de Abastecimento de estruturas como duas elevatórias, estação de tratamento de água, adutora e reservatório.

Ao todo, 1.284 pessoas que residem em 401 domicílios do povoado de Piabanha passaram a contar com água tratada saindo das torneiras, após a execução da iniciativa.

Escola

A visita ao Colégio Estadual Cândido Silveira Santos também fez parte da agenda do governador. Rui verificou as instalações e, após reunião com professores e outros colaboradores, confirmou melhorias estruturais para a unidade, que pode até ser realocada para um novo espaço.

“A escola estadual aqui de Aracatu atende aos padrões, mas, com o passar dos anos, ficou pequena para o que o governador Rui Costa quer desenvolver na Bahia: educação integral e profissional, além de área para práticas de esporte. Por isso, anunciou hoje uma nova unidade escolar para o município”, explicou o titular da Secretaria da Educação do Estado (SEC), Jerônimo Rodrigues.

Política: Ex prefeito Léo busca recursos para o município junto ao deputado Sandro Regis

Blog Panorama Geral

Nesta última terça-feira, 09 de fevereiro, o ex prefeito do município de Poções, Leandro Araújo Mascarenhas, esteve no gabinete no deputado estadual pelo DEM, Sandro Regis. Onde na oportunidade, ambos trataram de assuntos referente ao município de Poções, em termos de benefícios para a papulação poçoense.

No encontro, o deputado Sandro Regis garantiu emendas parlamentar destinado ao município. Em sua rede social, Léo escreveu que: “O nosso trabalho segue firme em prol de uma Poções cada vez melhor. Participo neste momento, em Salvador, de reunião com o Deputado Estadual Sandro Régis, que tanto tem lutado pelo bem do povo poçoense. A pauta do momento é a alocação de emendas parlamentares para o nosso município. Junto com Sandro, seguirei trabalhando e buscando o melhor para a Terra do Divino”, concluiu ele.

Justica: “Lava jato” se permitiu torturar pessoas, diz Gilmar sobre prisão para forçar delações

Blog Panorama Geral / Agência de notícias

“O que nós fizemos para que se chegasse a esse ponto?”, questionou o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, se referindo às relações de proximidade entre julgador e acusação no decorrer da operação “lava jato”. A declaração foi dada a Felipe Recondo e Fábio Zambeli, do Jota, em entrevista nesta terça-feira (9/2).

Ao comentar a nova enxurrada de revelações sobre o modus operandi do consórcio de Curitiba, que o deixou “desorientado”, o ministro destacou uma notícia da ConJur sobre comentários feitos por Deltan Dallagnol diante da possibilidade de fechar um acordo de delação.

Conforme a notícia, um interlocutor teria dito a Deltan que o ex-presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, ao ser ameaçado de transferência para uma carceragem de condições precárias, sinalizou que estaria disposto a fazer delação premiada. Deltan então responde: “Nunca uma transferência foi tão eficiente, rsrsrs”.

“Em algum lugar mais sensível e talvez mais ortodoxo em matéria de Direito, é de se dizer: essa gente estava se permitindo torturar pessoas. É lícito isso?”, questionou Gilmar.

Ele fez críticas ao sistema paralelo montado pela força-tarefa sob a chancela de Sergio Moro, mas apontou que o Judiciário brasileiro criou, de alguma forma, as condições para que essa anomalia se viabilizasse.

“Mas a pergunta que me ocorre como homem do Direito é: o que nós fizemos de errado para que, institucionalmente, produzíssemos isso que se produziu? Um setor que se desliga por completo, que não está acoplado a nenhum sistema jurídico funcional, que cria a sua própria Constituição e que passa a operar segundo os seus sentimentos de justiça. O Russo, que é o Moro, criou seu próprio Código de Processo Penal, o CPP da Rússia. Sabiam que estavam fazendo uma coisa errada, mas fizeram com o sentimento de que tudo estava coberto”, afirmou Gilmar.

“Eu tenho a impressão de que tudo que foi revelado nos enche de constrangimento. Muitos colegas que despacharam e que deram azo a alguns episódios desse assunto certamente têm muito constrangimento ao ver que de alguma forma foram cúmplices de algo deplorável”, completou.

Sem diminuir a responsabilidade do Judiciário, nas instâncias do Supremo e do Superior Tribunal de Justiça, o ministro voltou a atribuir a parcela de responsabilidade que cabe à imprensa. “Sem a participação da mídia e sem a cobertura (no sentido mais chulo da palavra), sem a blindagem que se ofereceu, isso não teria ocorrido.”

“Portanto, nós estamos num imbróglio muito grande, eu não sei como isso vai ser desatado.”

Caldeirão: Ex prefeito Welton Andrade participa de inauguração da chegada d’água no Distrito

Blog Panorama Geral / Van Nascimento

No ultimo sábado, dia 06 de fevereiro, o ex prefeito do município de Bom Jesus da Serra, Wilton Andrade, esteve no distrito de Caldeirão, município de Caetanos.

Na ocasião, ele esteve acompanhado do advogado Dr. Amós Nolasco e ex candidato a vereador em Poções, Flávio Nolasco, onde prestigiaram a inauguração do sistema de água encanada para os moradores do Distrito.

“Parabenizo o prefeito Paulo de Reis pelo brilhante trabalho a frente do município e por ter levado esse importante benefício aos os moradores locais”, concluiu o ex prefeito Welton, um dos principais líderes político do sertão Bahiano.

Política: Acompanhado de comitiva Dr. Rafael encontra com o deputado Robinho em Salvador

Blog Panorama Geral / Foto: Reprodução

Dando sequencia á sua caminhada política em busca de benefícios para o município de Iguaí, Dr. Rafael Moura esteve visitando o deputado estadual pelo Progressista (PP), Robinho, na capital Baiana.

Na oportunidade, Rafael apresentou diversas demandas voltada para o município, dentre elas,  melhorias nas estradas vicinais na zona rural fortalecendo agricultura familiar, facilitando assim o fácil escoamento dos produtos.

No encontro, fez-se presente; Dr. Rafael Moura, Assessor Jurídico Dr. Fernando Vaz, Dr Daniel Estrela e o ex assessor do atual prefeito Rony, Pr. Sergio Nascimento.

“A luta não pode parar! É pra frente que se anda. Estamos aqui em busca de benefícios e soluções rápida para nossa querida Iguaí. Com esse novo alinhamento surgindo entre, governo do estado e federal através do Progressista (PP – 11) acreditamos que tempos melhores estão por vim para nossa terra tão rica pela produtividade, mais esquecida pelas administrações que por aqui passaram”, concluiu Dr. Rafael.

Senado Federal: Senadores cobram renovação do auxílio emergencial e vacina para todos

Blog Panorama Geral / Fonte: Agência Senado

A prorrogação do auxílio emergencial deve ser a prioridade do Congresso Nacional nas próximas semanas. A opinião é de parlamentares que participaram da reunião preparatória para a eleição do novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, na segunda-feira (1º). Após liberar R$ 330 bilhões a 68 milhões de brasileiros entre abril de 2020 e janeiro deste ano, o benefício perdeu vigência. O presidente do Senado defende que a equipe econômica encontre “caminhos possíveis” para proteger a “camada social de pobreza” durante a pandemia de covid-19. Para ele, a prorrogação do benefício deve estar aliada a uma ampla campanha de vacinação contra o coronavírus.

“Perdemos mais de 200 mil irmãos brasileiros. As famílias hoje choram. É preciso reagir de forma ágil, inteligente e eficiente. Há uma camada social de pobreza, de pessoas vulneráveis e necessitadas, decorrentes da pandemia ou não, que precisam ser assistidas pelo Estado brasileiro. Eu me comprometo a um trato com o Poder Executivo e com a equipe econômica para encontrarmos caminhos possíveis de responsabilidade fiscal e de observância de teto de gastos. Mas sem deixar de assistir aquelas pessoas que mais precisam”, afirmou.

O senador Cid Gomes (PDT-CE) lembrou o protagonismo do Parlamento na criação do benefício. “Quem realmente fez o auxílio emergencial nos moldes em que foi feito foi o Congresso Nacional. Foi a Câmara e foi o Senado. A proposta do Executivo era de R$ 200. Fomos nós no Parlamento que elevamos para R$ 600 e incluímos uma série de pessoas que estariam excluídas da proposta. Essa pauta certamente será uma das pautas iniciais, tão logo o Senado retome sua agenda”, disse.

Para o senador Omar Aziz (PSD-AM), o fim do auxílio emergencial pode agravar a situação das regiões mais castigadas pela pandemia. “Meu estado do Amazonas está em lockdown há duas semanas. Tem muitas pessoas trabalham o dia todo para poder comer no dia seguinte. Essas pessoas estão sem trabalhar. Não é só no Amazonas, mas em vários lugares do Brasil. A sensibilidade do governo federal e do Congresso pode beneficiar o maior número de pessoas nesse momento”, afirmou.

O senador Otto Alencar (PSD-BA) cobrou o “socorro às populações carentes” e o “restabelecimento de um projeto de renda mínima”. “O governo pode entender que tem gente passando fome e dificuldade. Não se pode ampliar esse processo de pobreza. O governo tem que ter um olhar sobre os problemas sociais para resolver essa situação e livrar nosso povo da fome e da desnutrição. Sobretudo crianças e pessoas mais vulneráveis, que dependem da mão do Estado. O deficit fiscal é muito grande, mas é bom lembrar que o país tem reservas de US$ 340 bilhões. Pode abrir mão de uma parte dessas reservas para atender as pessoas que estão passando dificuldades”, sugeriu.

Para o senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL), o Senado precisa “focar nos mais vulneráveis”. “É um problema a situação de uma quantidade enorme de pessoas que não têm acesso à dignidade devido à pandemia. Nossa prioridade deve ser o auxílio emergencial. Muitas pessoas precisam ter sua dignidade respeitada, e isso se dá também através desse auxilio. Injetar diretamente na veia da economia esses recursos, mas com foco também numa vacinação global para que toda a população seja imunizada”, disse.

O senador Weverton (PDT-MA) apresentou um projeto de decreto legislativo (PDL 1/2021), que estende até 30 de junho de 2021 o estado de calamidade pública provocado pela pandemia de covid-19. “Isso vai dar condição de dar um novo auxilio emergencial, enquanto a gente está trabalhando a imunização da população”, opinou.

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) também destacou a necessidade de o poder público vacinar a população e proteger os segmentos “em vulnerabilidade social”. “Estamos vivendo um momento de crise que nunca viveu. A gente tem que cuidar da vida das pessoas, cuidar dos empregos dos brasileiros, cuidar da economia, cuidar da geração de riqueza. A gente só vai conseguir sair dessa realidade quando tiver o povo brasileiro vacinado. Nosso foco a partir da vacina é termos esse olhar para aqueles que estão em vulnerabilidade social, o que se ampliou muito com essa dificuldade da pandemia”, disse.

Os parlamentares também usaram as redes sociais para cobrar a prorrogação do benefício. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) classificou como “estarrecedora” a situação dos brasileiros com o fim do auxílio emergencial. “Isso vai além de uma política, é uma questão de humanidade. Ao menos 63 milhões de brasileiros vivem abaixo da linha da pobreza. Situação de fome, desamparo social. Para além de covardia, especialmente em uma pandemia, é errado acabar com esse auxílio. Vamos apresentar um projeto de lei propondo a renovação do auxílio emergencial”, anunciou.

Para a senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE), o fim do benefício atinge especialmente jovens entre 15 e 29 anos, sem instrução, nordestinos, negros e mulheres. “É preciso que os governos tomem medidas urgentes para que esse quadro não piore ainda mais com as novas restrições sanitárias e econômicas diante do aumento de novos casos de infecção e mortes”, escreveu.

Senado Federal: Ângelo Coronel quer acelerar importação e distribuição de vacinas

Blog Panorama Geral / Fonte: Agência Senado

O senador Ângelo Coronel (PSD-BA) quer acelerar a compra e a distribuição de vacinas contra a covid-19 pelos estados. Ele apresentou uma emenda à Medida Provisória (MP) 1.026/2021 para que os governadores possam adquirir imunizantes que ainda não tenham sido liberados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O texto original, editado no dia 7 de janeiro, já admite a possibilidade de “autorização excepcional e temporária para importação e distribuição” de vacinas, medicamentos, equipamentos e insumos da área de saúde contra o novo coronavírus. A MP 1.026/2021, no entanto, exige que o produto tenha sido registrado pela autoridade sanitária dos Estados Unidos, da União Europeia, do Japão, da China ou do Reino Unido.

A emenda do senador torna a redação mais abrangente. Ela não especifica quais autoridades sanitárias devem ser levadas em consideração para que a Anvisa autorize a compra das vacinas. De acordo com a sugestão de Angelo Coronel, podem ser adquiridos imunizantes “registrados por autoridades sanitárias estrangeiras e autorizados à distribuição em seus respectivos países”.

O texto original da medida provisória permite à Anvisa requerer diligências “para complementação e esclarecimentos sobre os dados de qualidade, eficácia e segurança de vacinas contra a covid-19”. A emenda de Angelo Coronel exclui esse dispositivo. Ele sugere que a autorização seja concedida “automática e imediatamente” às vacinas aprovadas em estudos de fase 3 (em que são feitos testes mais amplos em pessoas), ainda que em outro país.

Para o parlamentar, o Brasil enfrenta “o momento mais crítico e delicado da pandemia da covid-19”. Ele argumenta que a lotação dos leitos de UTI, a falta de oxigênio em Manaus e a demora da vacinação reduz o poder de combatividade à doença.

“Esta emenda visa tratar a situação como ela deve ser tratada, com urgência. Não podemos perder tempo com um processo demorado de autorização para vacinas que já foram aprovadas em estudos de fase 3 e estão sendo aplicadas em seus países de origem”, argumenta.







WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia