WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
farmacia perfumaria abaete I










agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

:: ‘Destaque Slider’

Bahia: Barreiras registra 11º óbito por Covid-19 e teve toque de recolher decretado

Brreiras News

O toque de recolher no município de Barreiras teve início nesse domingo (19). O decreto 135, publicado no Diário Oficial da Prefeitura Municipal de Barreiras, na quinta-feira (16), proíbe a permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas, das 21h às 05h até às 23h59 do dia 31 de julho de 2020. A Secretaria de Saúde de Barreira anunciou, no sábado (18), que o município chegou a 11 óbitos decorrentes da Covid-19. Segundo o comunicado, o paciente do sexo masculino, de 75 anos, era hipertenso e sofria de doença cardíaca crônica.

A tomada da medida pela gestão municipal considerou o quadro epidemiológico de Barreiras, a taxa de ocupação de leitos e a análise de especialistas sobre o cenário da pandemia do novo Coronavírus, causador da Covid-19. Segundo o último boletim divulgado pela gestão municipal, Barreiras registra, atualmente, 787 casos confirmados. Destes, 452 estão recuperados, 311 estão em isolamento domiciliar e 13 pessoas estão internadas.

De acordo com o decreto, desde a 0h de domingo (19), está suspenso o atendimento ao público em bares, distribuidoras de bebidas, restaurantes, pizzarias, lanchonetes, pastelarias, quiosques, trailers e lojas de conveniências, sendo permitido apenas o serviço de entregas em domicílio (delivery). O prazo de suspensão é de 15 dias e se estende também aos estabelecimentos que oferecem serviços relacionados à prática regular de exercícios físicos, como academias de ginástica, lutas, musculação, estúdios, danças, treinamentos funcionais, crossfit, natação, hidroginástica e áreas afins. O decreto proíbe, ainda, a comercialização de bebida alcoólica em todo e qualquer tipo de estabelecimento comercial, por 15 dias.

A prefeitura informa que todas as medidas previstas são ponderadas pela gestão e pelo Comitê de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE), instituído pelo Decreto nº 52/2020. Em caso de mudança no cenário da pandemia, novas medidas poderão ser incluídas ou as vigentes também poderão ser reavaliadas.

Mundo: Banco do Brics aprova financiamento para auxílio emergencial no Brasil

Agência Brasil

Em uma operação inédita, o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB, do nome em inglês New Development Bank), formado pelos países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), aprovou financiamento, no valor de US$ 1 bilhão, para o Programa Auxílio Emergencial do governo brasileiro. Os recursos deverão ser usados no combate à covid-19 e seus impactos socioeconômicos no país. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 20, pela direção do NDB

O financiamento vai beneficiar cerca de 5 milhões de pessoas. Criado em razão da pandemia do novo coronavírus, o Programa Auxílio Emergencial inclui famílias de baixa renda, trabalhadores informais e desempregados. A renda básica oferecida pelo programa contribuirá para que famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica tenham acesso à comida, medicamentos e produtos de higiene, fundamentais à contenção da pandemia, explicou o NDB.

Com os recursos do banco do Brics, o empréstimo total ao Brasil incluindo financiamentos feitos também por outros cinco bancos multilaterais e agências internacionais de desenvolvimento chega a US$ 4 bilhões que deverão ser aplicados em programas sociais, programas de integração com políticas públicas de saúde, educação e emprego, considerados mitigadores dos impactos do coronavírus.

O presidente do NDB, Marcos Troyjo, reforçou que “a operação emergencial do NDB para o Brasil contribuirá para fortalecer mecanismos de proteção social e enfrentar impactos socioeconômicos da pandemia, particularmente sobre a população mais vulnerável”. Troyjo acrescentou que a operação também marca importante conquista do governo brasileiro e do NDB na colaboração com outros bancos multilaterais e agências de desenvolvimento, que uniram esforços para combater a covid-19 no país. Fazem parte dos esforços o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Banco Mundial (Bird), Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), Agência Francesa de Desenvolvimento (ADF) e o banco de desenvolvimento estatal alemão (KFW).

Essa é a quarta operação emergencial do NDB para apoiar países-membros a atenuar impactos do novo coronavírus. Já foram concedidos financiamentos semelhantes à China, Índia e África do Sul. Com esse novo financiamento ao Brasil, a carteira de projetos aprovados pelo NDB no país, desde sua criação, em 2014, totaliza US$ 2,55 bilhões. Outros sete projetos no país estão em análise pelo NDB e deverão ser aprovados até o final deste ano, representando financiamentos adicionais de US$ 2 bilhões.

Saúde: Vacina chinesa contra a Covid-19 é segura e induz imunidade, diz estudo

A Tarde

Com o objetivo de avaliar a eficácia da vacina produzida pela CanSino Biologics, pesquisadores chineses anunciaram o resultados dos testes realizados em mais de 500 pessoas na segunda fase do processo de estudo. Segundo os cientistas, os voluntários escolhidos desenvolveram resposta imune, porém ainda não foram expostos ao vírus Sars-Cov-2, o novo coronavírus, para checar se a imunidade previne contra a Covid-19.

“O estudo de fase 2 acrescenta mais evidências de segurança e imunogenicidade em uma população maior do que o estudo de fase 1. Este é um passo importante na avaliação desta vacina experimental em estágio inicial. Os estudos de fase 3 estão em andamento ”, afirma Feng-Cai Zhu, Centro Provincial de Controle e Prevenção de Doenças da China. Utilizando um vírus enfraquecido (adenovírus) proveniente do resfriado humano, os estudiosos estimularam a produção de anticorpos no organismo dos voluntários, como forma de codificar a proteína da Covid-19.

Brasil: “Sem Fundeb em 2021, haverá um apagão na Educação Básica brasileira”, diz Jerônimo Rodrigues

Redação VN

O secretário de Educação da Bahia, Jerônimo Rodrigues, alertou para a importância da votação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), prevista para esta segunda-feira (20), na Câmara dos Deputados. Segundo ele, caso a proposta de adiar o pagamento do recurso para 2022 seja acatada, como foi sugerido pelo Governo Federal, pode haver um “apagão na educação”, já no próximo ano.

“O governo federal compareceu em cima da hora com uma proposta de não executar o orçamento em 2021. Portanto, se não tivermos o Fundeb em 2021, haverá um apagão na Educação Básica brasileira. Nós gostaríamos e queremos que o Fundeb seja aprovado para que a gente já inicie os 10%, em 2021, e para que, até o ano de 2026, como foi combinado, se chegue a 20%. É claro que nós estamos saindo de uma pandemia e vai ser fundamental garantir investimentos para a Educação. Não tem como a gente não investir, ainda em 2020 e em 2021, para garantir que a escola continue funcionando, para que ela seja atrativa e com investimentos reais na educação brasileira”, disse o secretário.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

De acordo com o secretário, a maior parte do dinheiro é destinado para o pagamento de salários e formação de professores e também em infraestrutura. A atual lei que rege o Fundeb foi aprovada em 2007 e tem validade até o final desse ano.

Por ser uma proposta de emenda à Constituição (PEC), o texto precisa ser aprovado por três quintos dos deputados, o que equivale a 308 votos favoráveis, em votação por dois turnos. A perspectiva dos parlamentares é que a análise da matéria seja concluída amanhã (21) na Câmara. Em seguida, o texto segue para apreciação do Senado, onde também deve ser analisado em dois turnos e depende da aprovação de pelo menos 49 senadores.

Economia: Governo divulga datas de novas parcelas do auxílio emergencial de R$ 600

Giro Itagibá

O Ministério da Cidadania publicou nesta sexta-feira (17) novas datas de pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 e R$ 1.200. Foram divulgados calendários para todas as cinco parcelas. Quem começou a receber o auxílio em abril e já recebeu a terceira parcela, por exemplo, terá o dinheiro da quarta parcela depositado em conta poupança da Caixa entre os dias 22 de julho e 26 de agosto, conforme o mês de aniversário. O saque ficará liberado entre 25 de julho e 17 de setembro. Já a quinta parcela cairá na conta dessas pessoas entre 28 de agosto e 30 de setembro, também de acordo com o mês de nascimento. Os saques serão liberados entre 19 de setembro e 27 de outubro.

Eleições 2020: Com apoio do governador Rui Costa, Jocinha Lima é pré candidata a prefeita de Manoel Vitorino

*Panorama Geral

Com histórico de serviços prestados à comunidade de Manoel Vitorino, Jocinha Lima, colocou seu nome para concorrer a carreira do executivo no pleito Municipal 2020, que ocorrerá dia 15 de novembro do corrente ano. Como vereadora no município, Jocinha deixou um legado de honestidade e projetos de desenvolvimento econômico e social para o município. Posteriormente, por unanimidade dos colegas parlamentares, Jocinha passou a presidir o Legislativo Municipal, onde foi mediadora de inúmeros debates voltado para o bem comum de Manoel Vitorino.

Após seu mandato parlamentar, Jocinha assumiu a pasta da Secretaria de Saúde. Como gestora, várias ações foram realizadas proporcionando uma saúde de qualidade para todos os munícipes. Com o objetivo de fazer muito mais pelo seu município, Jocinha Lima, apresentou o seu nome para apreciação popular nas eleições 2020, como pré candidata a prefeita do município pelo PT (Partido dos Trabalhadores).

Sua pré candidatura vem com o apoio do governador Rui Costa (líder político do partido na Bahia) e com apoio da bancada do PT baiano.

“Com apoio da bancada majoritária do PT, sou pré candidata a prefeita de Manoel vitorino” disse Jocinha Lima. “Com o apoio do nosso governador Rui costa, caminharemos juntos, lutando por dias melhores para nosso querido povo Manoel-Vitorinense, porque juntos somos mais fortes!” finalizou Jocinha.

Caetanos: Secretaria de Saúde promove curso de Capacitação relacionado ao COVID-19

ASCOM/PMC

A Prefeitura Municipal de Caetanos, através da Secretaria de Saúde, realizou na última quarta-feira (15/07) uma Capacitação para Suporte Básico e Avançado de Vida para atendimento a pacientes suspeitos ou confirmados de COVID-19.

A capacitação foi realizada por uma equipe que atua no SAMU 192 e na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do Hospital de Base de Vitória da Conquista.

Participaram: Técnicos de Enfermagem, Enfermeiros, Fisioterapeutas e Médicos.

A gestão municipal tem se empenhado no combate ao Coronavirus, e após a instalação da Sala de Estabilização para COVID 19, foi percebida a necessidade de capacitar a equipe para que o processo de intubação e manutenção do paciente em ventilação mecânica ficasse ainda mais prático e seguro para os nossos profissionais, pois é um procedimento novo, mas a nossa equipe já está preparada para realizar se for necessário, afirmou a Secretaria de Saúde, Jamilli Brito.

Brasil: Bolsa família deve acabar, unificação dos programas de assistência do governo será o Renda Brasil

Jovem Pan

O ministro da Economia, Paulo Guedes, detalhou, em entrevista exclusiva ao Os Pingos nos Is nesta quarta-feira, 15, a criação de um benefício social para os trabalhadores informais, e também o fim do Bolsa Família e a unificação de programas de assistência do governo em um só, o Renda Brasil. Segundo o ministro, as medidas visam solucionar o problema dos cerca de 36 milhões de “invisíveis”, registrados durante a crise do coronavírus com o auxílio emergencial de R$ 600. Segundo Guedes, a diminuição do desemprego pós pandemia deve acontecer em duas frentes: um programa de renda básica, que vai unificar dois ou três programas assistenciais já existentes; e outro que vai estimular os brasileiros a retornar ao mercado de trabalho formal. “Estamos estudando ainda como fazer isso, é um pensamento. Mas a ideia é conectar as políticas de assistência social com o trabalho formal, para que a pessoa consiga ter uma rampa de ascensão social, um estímulo”, disse.

O ministro afirmou que o Renda Brasil deve ter uma base de transferência de dinheiro maior do que o Bolsa Família, entre R$ 250 e R$ 300. Já o auxílio aos informais deve funcionar estruturado dentro dos princípios do chamado imposto negativo. A ideia é que o estado deposite um “bônus”, correspondente a até 20% do rendimento mensal do trabalhador informal, em uma conta a ser usada apenas na aposentadoria. Guedes planeja ainda um terceiro nível, com uma porta de acesso ao mercado formal. Haveria corte de impostos sobre a folha para quem ganha até um salário mínimo. “Se o brasileiro cair socialmente, vai para o Renda Brasil, se começou a trabalhar, vai para a carteira Verde Amarela e vai subindo. Quando chegar em cerca de R$ 1 mil, queremos que ele penetre no trabalho formal, então a ideia é desonerar a folha de pagamento do primeiro trabalho formal”, explicou.  O ministro usou como exemplo uma profissional informal que trabalha como faxineira, passeadora de cachorros e lavadora de pratos. Ao informar ao governo que obteve R$ 600 pelos serviços, por exemplo, o estado pagaria o bônus de R$ 120 a ele (o equivalente a 20% do rendimento).

Bahia: Sistema de saúde entra em colapso na região Sudoeste; Vagas em UTIs estão escassa

Reportagem / Blog Panorama Geral

Na região Sudoeste Baiano, o sistema de saúde colapsou nesta quinta-feira (16). Não teve vagas de UTIs nos Hospitais regionais, a exemplo de Vitoria da Conquista (centro de referencia para receber pacientes diagnosticados com covid-19). O fato também se repete em outras unidades regionais como, Jequié, onde já atingiu 100% dos leitos reservados para vítimas do novo corona vírus, em Itapetinga as vagas estão escassas, assim também como as cidades de Itabuna (médio Sul) e Brumado.

“Nós estamos numa situação muito dramática nesse momento, o isolamento social está bem abaixo do esperado e conseqüentemente os casos positivos de covid-19 só cresce. Esse colapso no sistema de saúde regional já era previsto, com relação à UTIs, agora é pedir nossa população que reforce os cuidados de combate ao corona vírus” disse a secretária de saúde do município de Poções, Lorena santos.

De acordo com informações apurada pela reportagem do Blog Panorama Geral, o crescimento em números de casos positivos de covid-19, é devido algumas aglomerações que aconteceu no feriado do dia 23 de junho, onde se comemora o São João. A pesar da antecipação do feriado para o início do mês (decreto baixado pelo governador Rui Costa), na data citada houve muitas comemorações (festinhas) que reflete agora na quantidade dos casos.

“Recomendamos que cada pessoa use máscaras, reforce o isolamento e distanciamento social e mantenha a higienização fazendo uso de álcool em gel e água e sabão. Mesmo com o crescimento dos positivados, vemos ainda muita gente andando desprotegida, circulando em vários locais de nosso município” ressaltou o Coordenador da Vigilância Epidemiológica do município de Poções, Wesley Freitas.

Confira a taxa de ocupação em UTIs; Vitoria da Conquista; Hospital Geral (HGVC), leitos clínicos 100% e de UTI, 95%. Hospital das clinicas,  leitos clínicos está em 50% e de UTI 75% e o São Vicente,leitos clínicos está em 70%, e de UTI em 100%. Jequié; já atingiu o 100%; Salvador, com quase 85%; Ilhéus, com mais de 80%; Itabuna está com taxa de 100% ocupados.

Poções hoje (16) registra 300 casos positivos de covid-19 e já ultrapassou o número de Mil casos suspeitos. A Secretaria de saúde reitera que os cuidados preventivos, como evitarem as aglomerações, manter o isolamento e distanciamento social, higienizar as mãos corretamente e usar máscaras, deve ser adotadas por todos.

Política: Deputados baianos gastam 42% menos da cota parlamentar durante a pandemia

Fonte / Rodrigo Aguiar

O uso da cota parlamentar pela bancada baiana na Câmara dos Deputados caiu 42% com a pandemia do coronavírus. Entre março e junho de 2019, os 39 deputados federais baianos utilizaram R$ 5,88 milhões. Este ano, no mesmo período, as despesas totalizaram R$ 3,45 milhões. O único deputado baiano a aumentar as despesas no período analisado foi Igor Kannário (DEM). Entre março e junho do ano passado, ele usou R$ 52,6 mil da verba. O montante quase dobrou, passando para 103,2 mil. Kannário gastou R$ 50 mil de consultoria em quatro meses. Procurado, o deputado não se manifestou até o fechamento.

Também conhecida como cotão, a verba pode ser utilizada para bancar passagens aéreas, telefonia, manutenção de escritórios, alimentação, hospedagem, aluguel de veículos, combustíveis, consultorias e divulgação do mandato, entre outros gastos. Apesar da economia geral, puxada principalmente pela ausência de viagens a Brasília, alguns números ainda chamam a atenção. O deputado Daniel Almeida (PCdoB), por exemplo, aumentou em 61% a verba para divulgação do mandato. Entre março e junho do ano passado, foram gastos R$ 58,7 mil. Em 2020, o montante saltou para R$ 94,7 mil.

O parlamentar lidera, na bancada baiana, o ranking do uso do cotão durante a pandemia. No total, o comunista utilizou 151,9 mil – o que significa que utilizou 62% disso para divulgar o mandato durante a pandemia. “O ritmo de funcionamento da Câmara mudou o formato, mas se mantém. Temos aprovado mais matérias do que em outros períodos. No meu caso específico, houve alguns ajustes, deslocando gastos com deslocamento para estrutura de comunicação, com as lives, sessões virtuais, etc. Foi isso que aconteceu”, afirma o deputado. Em segundo, Ronaldo Carletto (PP) gastou R$ 139,5 mil nos quatro meses referidos. Além disso, o padrão de uso da cota parlamentar do deputado pouco mudou com a Covid-19. No mesmo período do ano anterior, ele gastou apenas R$ 5 mil a mais. A reportagem não conseguiu contato com Carletto.

Quem também manteve praticamente o mesmo nível das despesas foi Lídice da Mata (PSB). A diferença foi de R$ 8,6 mil, já que, durante a pandemia, ela gastou R$ 102,1 mil da cota parlamentar e, nos mesmos meses do ano passado, as despesas totalizaram R$ 110,7 mil. Lídice pontua, porém, que pouco utilizou a cota no ano passado, em relação a seus colegas. Nos referidos meses em 2019, somente Adolfo Viana (PSDB) e Igor Kannário tiveram menos despesas do que ela. “Agora, eu tenho compromissos que não posso deixar de manter. Começaria a ter prejuízo de mandato. Não tenho partido grande”, afirma Lídice. Entre suas maiores despesas entre março e junho deste ano, estão 31 mil pagos a título de consultoria.

Na outra ponta do ranking, Bacelar (Podemos) está entre os que menos usaram a verba nesse período – foram R$ 48,6 mil utilizados. Entre as despesas cortadas, ele cita aluguel de veículos para viajar ao interior da Bahia ou rodar em Brasília, gastos com combustível e material de divulgação. “Eu não viajei, estou há 120 dias em casa praticamente. Só vou ao escritório de vez em quando. E toda viagem que a gente vai, levamos jornal, panfleto, o povo pede o material no interior”, afirma Bacelar. Antes do “novo normal”, porém, a situação era outra. Bacelar foi o deputado baiano que mais fez uso da cota parlamentar entre março e junho de 2019, com R$ 193,2 mil. Desse valor, foram R$ 71,2 mil apenas com divulgação do mandato. Com a pandemia, a verba destinada a esta função diminuiu para R$ 31,9 mil.

“Eu, pessoalmente, acho que a cota deve ser usada, se você tem necessidade. É um instrumento do mandato. Se tiver tudo normal, eu tenho despesa para isso. Todo final de semana a gente viajava. É gasolina, almoço, material”, argumenta Bacelar, ao ser questionado sobre o valor costumeiramente usado. Em maio do ano passado, suas despesas contabilizaram R$ 61,2 mil. O valor ultrapassa o limite mensal de R$ 39 mil estabelecido para os parlamentares da Bahia. No entanto, quando excedido o limite mensal, os deputados costumam compensar em outros meses para não bater a cota. Além disso, os gabinetes têm um prazo de até 90 dias para prestar contas das despesas.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia