WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
farmacia perfumaria abaete I










outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘Destaque Slider’

Caetanos: Candidato da oposição foge de debate por não ter plano de gestão para apresentar

Foto / Reprodução

Um debate pode servir para esclarecer questões, como em oitivas em comissões parlamentares de inquérito, refutar teorias, verificar a validade de idéias, convencerem, buscar a veracidade de um argumento, treinar etc. É um método de apresentar formalmente argumentos de uma forma disciplinada. Mas, para o candidato a prefeito da oposição, o Sr.Roberto, debates não faz parte de sua agenda, haja vista, o candidato citado não tem plano de gestão caso adentre a prefeitura.

De acordo com fontes, tanto os candidatos Paulo de Reis e Bene aceitaram participar do debate que já tem data marcada, será dia 30 de outubro. Na política de Caetanos nunca se viu uma transmissão de debate político, pois não havia essa necessidade, eram permitidos comícios, grandes reuniões e os candidatos falavam diretamente para seu público. A pandemia mudou essa realidade, os artistas também não faziam shows via internet eles se apresentavam direto para seu público, mas hoje isso não é mais permitido, e a única forma de interagir com seu público é através de lives, é uma ótima opção para o político mostrar seu preparo, seu plano de governo para o eleitor e conterrâneos que moram em outras cidades e estão atentos a política Municipal. Hoje foi proibido todo e qualquer tipo de aglomerações políticas, logo o debate torna-se imprescindível.

Reprodução

O que leva um candidato e seu grupo político a recusarem e criticarem o debate democrático? Estão com medo do que? Não confiam no preparo, no “taco” do seu candidato? Tem medo de dar a cara a tapa? Vamos para o debate, se você tem medo de encarar um debate será que está preparado para os desafios que vem pela frente? Só nos restam a dúvida, melhor não pagar pra ver!

 

Brasil: Fábio Faria entrega ao Planalto PL sobre privatização dos Correios

Foto / Reprodução

 

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, entregou nesta quarta-feira (14) ao Palácio do Planalto minuta de projeto de lei que trata da privatização dos Correios, que pode ocorrer já em 2021, segundo estimou o ministro. O texto foi entregue ao ministro da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, e será analisado pela Subchefia para Assuntos Jurídicos e em seguida pela Casa Civil. Depois, a proposta será então enviada ao Congresso. “Estamos falando para 2021 o projeto chegar (no Congresso), no começo do ano que vem. Até o final de 2021, a ideia é de votarmos e que os Correios estejam prontos para o processo de privatização”, disse. Faria justificou que o projeto vem para “melhorar a capacidade de entrega dos Correios”. Ele ponderou, contudo, que o processo de privatização não ocorrerá de forma brusca. O ministro também disse que o texto trata “mais sobre princípios do que regras”.

A proposta entregue pelo ministro cria a Agência Nacional de Comunicações (Anacom), que deverá substituir a atual Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A nova agência irá regular os serviços do Sistema Nacional de Serviços Postais. De acordo com o Ministério das Comunicações, dentre as diretrizes estabelecidas na proposta de regulação do Sistema Nacional de Serviços Postais, que permitirá a privatização da estatal, está a obrigatoriedade, por parte da União, de garantia da prestação do serviço postal universal por meio de empresa estatal; celebração de contratos de concessão comum; ou celebração de contratos de concessão patrocinada. O projeto de lei permite que os serviços prestados no âmbito do Sistema Nacional de Serviços Postais sejam explorados em regime privado, respeitando, porém, o artigo da Constituição que estabelece à União manter o serviço postal, o que será delegado ao Operador Postal Designado no decorrer do processo de privatização dos Correios.

Como mostrou o Estadão, o governo trabalha com um leque de opções para a privatização dos Correios. Entre as possibilidades estão a venda de participações e uma delegação dos serviços, de forma similar a uma concessão. A divisão de concessões por região, como foi feito na privatização do sistema de telefonia, não está descartada. Só após a conclusão dos estudos tocados paralelamente é que se fará a recomendação do modelo, que pode contar até com uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). O que o governo espera é que, com o projeto de lei, haja segurança jurídica para encaminhar a privatização. “Acabamos de entregar agora para o secretário de assuntos jurídicos e ministro da SAJ, ministro Jorge, o projeto do PL dos Correios. Depois da SAJ ele vai para Casa Civil para depois ser enviado para o Congresso Nacional. É o que cabia a parte do Ministério das Comunicações foi feito. Esse projeto que vai dar condições de entrar no processo de privatização para o ano de 2021”, disse Faria.

Segundo Faria, estudos da consultoria contratada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para viabilizar o processo de privatização também serão entregues ao Congresso. A previsão é que a análise da consultoria esteja concluída em cerca de 120 dias.

Saúde: Coronavírus pode sobreviver 28 dias em nota de dinheiro e em tela de celular, diz estudo

Giro Itagibá

O novo coronavírus pode sobreviver por até 28 dias em superfícies como cédulas de dinheiro, telas de celulares ou objetos de aço inoxidável. É o que constatou uma nova pesquisa realizada pela Agência Nacional de Ciência da Austrália. O trabalho aumentou as evidências de que o coronavírus sobrevive mais tempo em temperaturas mais baixas; tende a sobreviver mais tempo em superfícies não porosas ou lisas, como vidro, aço inoxidável e vinil, em comparação a superfícies complexas porosas, como tecidos; sobrevive mais em notas de papel do que em notas de plástico. Os resultados da pesquisa foram publicadas no Virology Journal.

O presidente-executivo da Agência Nacional de Ciência da Austrália, Larry Marshall, afirmou que as novas informações contribuem para evitar a disseminação do vírus. “Estabelecer por quanto tempo o vírus realmente permanece viável em superfícies nos permite prever e mitigar sua disseminação com mais precisão, além de proteger melhor nosso povo”, disse Marshall. Estudos anteriores já haviam alertado para a capacidade de sobrevivência do coronavírus em superfícies, reforçando a necessidade de medidas de desinfecção dos ambientes e a higienização das mãos.

Publicidade: Instituto Capacitação e Cia oferece curso de Auxiliar de Farmácia para Poções

Imagem Divulgação

A área farmacêutica vive em constante evolução, uma vez que a todo momento surgem novos medicamentos e substâncias. Os avanços tecnológicos também influenciam no crescimento do setor, o que influencia diretamente no aumento de oportunidades de emprego. Profissionais capacitados e que conheçam a dinâmica da profissão correspondem ao perfil desejado pelo mercado. O Instituto capacitação e Cia desenvolveu este curso para tornar você um profissional completo e pronto para atuar.

Este curso foi desenvolvido para qualificar você por meio de conceitos técnicos e atividades práticas. Você terá o conhecimento necessário para auxiliar o farmacêutico no que for preciso. Além disso, você conhecerá toda a dinâmica de uma farmácia, desde a organização de setores até a categorização de medicamentos.

Iguaí: O candidato a prefeito Dr. Rafael Moura e comitiva esteve visitando a região do Riachão do Cambiriba

Fotos / Juntos Por Uma Iguaí Melhor

No último domingo 11 de outubro, o candidato a prefeito do município de Iguái, Dr. Rafael Moura, acompanhado da candidata a vice, Dra. Arleusa Veiga, juntamente com toda comitiva de campanha, esteve visitando a região do Riacão de Cambiriba, zona rural do município.  Aclamado pelo público presente, onde somou milhares de pessoas, Dr. Rafael e Dra. Arleusa foram recebidos com entusiasmo pela comunidade local, que há anos vem sofrendo com o descaso e abandono.

Na oportunidade, aconteceu um torneio de futebol onde Rafael participou em um dos jogos seguindo as normas da OMS como uso de máscaras e álcool gel. Os candidatos poderão apresentar a população local o plano de gestão caso adentre a prefeitura em 2021.

Veja mais fotos no link a seguir;

https://www.facebook.com/juntosporamoraiguai/media_set?set=a.334213237860479&type=3

Esporte: Prefeitura finaliza reforma da quadra de futsal do bairro Bela Vista em Poções

Fotos Luciano Maximo

A Prefeitura Municipal de Poções, através da Secretaria de Infraestrutura e Coordenação de esportes do município, finalizou a reforma da Quadra de Futsal do bairro Bela Vista. A referida quadra era uma reivindicação antiga dos moradores e desportista da comunidade. O local agora tem nova cobertura, novo piso, semi arquibancada e iluminação, proporcionando assim uma área de esporte e lazer que poderá ser usada por toda comunidade local.

Eleições: Conheça as medidas de segurança contra covid-19 para o dia da votação

*TSE

Por causa da pandemia do novo coronavírus, uma série de protocolos de segurança serão adotados pela Justiça Eleitoral no primeiro e no segundo turno das eleições municipais nos dias 15 e 29 de novembro, respectivamente. Elaborado por uma equipe de especialistas dos hospitais Albert Einstein, Sírio-Libanês e por técnicos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), consultados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o plano de segurança sanitária para as eleições municipais de 2020 é focado em duas frentes: mesários e eleitor. Cartazes ilustrativos com o passo a passo da votação serão fixados nas seções eleitorais.

Eleitores

Horário de votação ampliado: 7h da manhã até as 17h. Até as 10h será preferencial para maiores de 60 anos. Máscaras: uso obrigatório, sem ela o eleitor não poderá votar. Caso seja necessário, o mesário pode pedir que o eleitor se afaste e abaixe a máscara para conferir a foto na identidade. Distanciamento: será exigido mínimo de 1 metro. Comida: não será permitido comer ou beber nada na fila de espera. A medida é para evitar que as pessoas tirem a máscara.

Álcool em gel: será distribuído em todas seções para que os eleitores limpem as mãos antes e depois da votação.

Caneta: o TSE recomenda que os eleitores levem sua própria caneta para assinar presença no caderno de votação.

Mesários receberão máscaras e terão que trocá-las a cada quatro horas, usar álcool e uma proteção facial de acetato (face shield), que terá de ser usada o tempo todo.

Covid-19

Tanto mesários quanto eleitores que estiverem com sintomas da covid-19 no dia do pleito não devem comparecer ao local de votação. Posteriormente, a ausência poderá ser justificada na Justiça Eleitoral.

Polícia: Líder de facção criminosa morre em confronto com a PM em Livramento de Nossa Senhora

97 News

Na última segunda-feira (12), uma guarnição da 46ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) realizava rondas na cidade de Livramento de Nossa Senhora, quando foi informada de que um indivíduo, líder de uma facção criminosa de tráfico de drogas, estava a bordo de um veículo com um carregamento de maconha para ser entregue no Bairro do Tomba. Segundo informou a PM, mais dois jovens, de 20 e 19 anos, estavam no carro junto com o traficante.

O veículo foi localizado pelos policiais na região de um bar, no Bairro do Primeiro Gole. Segundo a PM, ao notar a presença da viatura, o indivíduo empreendeu fuga, desenvolvendo alta velocidade e efetuando disparos de arma de fogo contra a guarnição. Após intensa perseguição, o veículo foi alcançado e dois dos indivíduos se renderam. Já outro traficante invadiu duas casas e subiu no telhado de uma delas, deflagrando tiros de arma de fogo contra a guarnição, que reagiu e acertou o mesmo. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu. O material apreendido e os dois suspeitos, foram encaminhados à Delegacia de Livramento de Nossa Senhora para as devidas providências.

Eleições: TSE quer trocar urna eletrônica por voto no celular

Agência Brasil

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) está estudando a possibilidade de o eleitor brasileiro usar o computador ou o celular para escolher seus candidatos de forma online. São 31 empresas que manifestaram interesse em desenvolver uma tecnologia para tirar a ideia do papel, em edital lançado pelo tribunal em 28 de setembro. As empresas inscritas vão desde startups a gigantes como Amazon e IBM. Um dos objetivos do TSE é demonstrar a novidade já nestas eleições. Para o juiz auxiliar da presidência do TSE e coordenador do projeto Eleições do Futuro, Sandro Vieira, três cidades brasileiras terão votação online, mas com candidatos fictícios, no primeiro turno destas eleições, que deve ocorrer em 15 de novembro. Os colégios eleitorais que vão testar a tecnologia ficam nas cidades de São Paulo, Curitiba (PR) e Valparaíso de Goiás (GO).

“No dia da eleição, três empresas montarão estandes em cada local de votação. O eleitor que quiser participar da simulação receberá as orientações para votar”, explicou o juiz. “O TSE acompanhará os resultados”, completou. Sandro Vieira afirmou que o TSE não impôs limitações: “A empresa pode oferecer uma opção de voto só pelo computador, ou só por tablet, por celular ou isso tudo. Queremos conhecer as opções do mercado”. O tribunal exigiu que as tecnologias apresentadas preencham os requisitos de identificação do eleitor por biometria digital ou facial, sigilo de voto e mecanismos de auditoria. Para o juiz, este é o maior desafio. “Sigilo e auditoria são coisas aparentemente incompatíveis, mas já é possível diante do desenvolvimento tecnológico que temos”, explicou.

Uma das empresas inscritas no projeto do TSE será a responsável pelos testes com votos reais nas eleições do México, marcadas para 2021. Hoje, somente a Estônia oferece votação online segura, desde 2004.

O TSE espera gastar R$ 699 milhões com a compra de novas urnas eletrônicas somente neste ano. A vida útil de cada equipamento é estimada em dez anos. Portanto, são utilizados em até quatro campanhas eleitorais. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) está estudando a possibilidade de o eleitor brasileiro usar o computador ou o celular para escolher seus candidatos de forma online. São 31 empresas que manifestaram interesse em desenvolver uma tecnologia para tirar a ideia do papel, em edital lançado pelo tribunal em 28 de setembro. As empresas inscritas vão desde startups a gigantes como Amazon e IBM. Um dos objetivos do TSE é demonstrar a novidade já nestas eleições. Para o juiz auxiliar da presidência do TSE e coordenador do projeto Eleições do Futuro, Sandro Vieira, três cidades brasileiras terão votação online, mas com candidatos fictícios, no primeiro turno destas eleições, que deve ocorrer em 15 de novembro.Os colégios eleitorais que vão testar a tecnologia ficam nas cidades de São Paulo, Curitiba (PR) e Valparaíso de Goiás (GO).

“No dia da eleição, três empresas montarão estandes em cada local de votação. O eleitor que quiser participar da simulação receberá as orientações para votar”, explicou o juiz. “O TSE acompanhará os resultados”, completou.Sandro Vieira afirmou que o TSE não impôs limitações: “A empresa pode oferecer uma opção de voto só pelo computador, ou só por tablet, por celular ou isso tudo. Queremos conhecer as opções do mercado”. O tribunal exigiu que as tecnologias apresentadas preencham os requisitos de identificação do eleitor por biometria digital ou facial,

sigilo de voto e mecanismos de auditoria.Para o juiz, este é o maior desafio. “Sigilo e auditoria são coisas aparentemente incompatíveis, mas já é possível diante do desenvolvimento tecnológico que temos”, explicou.Uma das empresas inscritas no projeto do TSE será a responsável pelos testes com votos reais nas eleições do México, marcadas para 2021. Hoje, somente a Estônia oferece votação online segura, desde 2004.Urnas eletrônicasO TSE espera gastar R$ 699 milhões com a compra de novas urnas eletrônicas somente neste ano. A vida útil de cada equipamento é estimada em dez anos. Portanto, são utilizados em até quatro campanhas eleitorais.“O voto online seria cômodo neste ano de pandemia”, ponderou o juiz. “Será muito útil ao eleitor que estiver em trânsito. Hoje ele está preso a uma seção eleitoral, mas no futuro poderá votar de qualquer lugar do mundo”, finalizou.

Brasil: Ação da Defensoria quer que BC retire notas de R$ 200 de circulação

As informações são do portal G1

A Defensoria Pública da União (DPU) ingressou com uma Ação Civil Pública na Justiça para que o Banco Central suspenda a confecção das notas de R$ 200. No processo, os defensores alegam “falta de acessibilidade”, já que as cédulas têm a mesmas dimensões da nota de R$ 20. “A inviabilização da identificação da nova cédula pelas pessoas com deficiência visual, por gerar efeitos de exclusão e prejuízo ao exercício dos direitos dessa comunidade, caracteriza discriminação por parte da Administração Pública”, diz trecho do documento.

A ação foi protocolada na última sexta-feira (9) e é assinada em conjunto com a Defensoria Pública do Distrito Federal e com a Organização Nacional de Cegos do Brasil. A medida também prevê multa de R$ 50 mil por dia em caso de descumprimento. No site da estatal, o banco afirma a escolha pelas dimensões iguais das notas de R$ 200 e de R$ 20 foi devido ao “curto espaço de tempo” para colocar a nova nota em circulação. A cédula foi lançada no dia 2 de setembro. O banco informou ainda que, para produzir a nova cédula em formato maior, “com a adequada combinação de elementos de segurança, seria necessária adaptação do parque fabril, o que não era viável no tempo disponível”.

“Como a nova cédula possui um formato já existente, sua adaptação aos caixas eletrônicos e aos demais equipamentos automáticos que aceitam e dispensam cédulas será mais rápida.”

Outras medidas

No documento, a Defensoria Pública também solicita que a Justiça determine o recolhimento das notas de R$ 200 já em circulação, além da condenação do Banco Central que, na impossibilidade de seja proibido de produzir novas cédulas com tamanhos semelhantes ao de qualquer outra nota já em circulação. Em setembro, a Defensoria do DF já havia recomendado as mudanças ao banco e à Casa da Moeda. As orientações, portanto, não foram acatadas.

À época, a Defensoria Pública do Distrito Federal informou que “estudava uma medida judicial cabível para contestar a decisão do Conselho Monetário Nacional”. “Recebemos a resposta do Banco Central, informando que precisavam colocar as cédulas o mais rápido possível no mercado por conta da pandemia. E que haveria a acessibilidade, já que as notas possuem marcações táteis, embora não tenham o tamanho diferenciado.”



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia