WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
farmacia perfumaria abaete I












fevereiro 2021
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

:: 12/fev/2021 . 23:06

Poções: Municipio registra mais um óbito vitima da covid19, total chega a 30 mortos

*Blog Blog Panorama Geral

Na noite desta sexta-feira, 12 de fevereiro, a Vigilância Epidemiológica do Município, divulgou via boletim que apesar do número de pessoas contaminada pela COVID19 ter abaixo, o número de óbitos tem crescido no município.

De acordo com o boletim,  se trata de uma paciente idosa  com 81 anos.

Em nota, A Prefeitura de Poções diz que lamenta o ocorrido.

Brasil: Bancos não vão abrir na segunda e na terça de Carnaval; Comercio e serviços público municipal segue normalmente

*Reportagem: Blog Panorama Geral / Nota: Federação Brasileira de Bancos

Mesmo com a revogação do feriado em algumas cidades e Estados, a organização bancária decidiu manter o fechamento

Em razão da pandemia COVID-19, muitos Estados e Municípios Brasileiro revogaram seus pontos facultativos e cancelaram sua festa desfile de carnaval. A pesar disso, a federação Brasileira de Bancos (Febrab) informa que, de acordo com resolução do Banco Central, os feriados bancários dos próximos dia 15,16 (Segunda e terça-feira) estão mantidos.

Na quarta-feira de cinzas (17) o inicio do expediente às 12h. Com o fechamento normal dos horários das Agências.

Em Poções, até o fechamento desta matéria, as 15:15 da tarde desta sexta-feira (12), na fomos informados de alguma mudança (decretos por parte da prefeitura). Tornando assim, o funcionamento normalmente do comercio local e casa lotéricas. Todos seguindo as normas do distanciamento social e uso de máscaras, como também lavar as mãos com água e sabão e uso constante do álcool em gel.

Brasília: STJ aceita denúncia, Witzel vira réu e ficará mais um ano afastado do cargo

Blog Panorama Geral / Fonte: Exame

Por unanimidade, a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) aceitou denúncia por corrupção e lavagem de dinheiro contra o governador afastado do Rio de Janeiro Wilson Witzel. Com isso, ele passa à condição de réu.

O STJ também determinou que ele fique mais um ano afastado do cargo, e manteve medidas cautelares, como a proibição de manter contato com outros investigados.

Witzel é acusado de desviar recursos destinados à saúde e ao combate à pandemia de covid-19 no estado. Com a decisão do STJ de aceitar a denúncia, cai o sigilo da delação do ex-secretário de Saúde do estado Edmar Santos, que narrou fatos envolvendo o governador afastado.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Witzel beneficiou organizações sociais com contratos na área de saúde. A propina seria recebida por meio da contratação simulada do escritório de advocacia da mulher do governador afastado. O MPF identificou R$ 280 mil pagos dessa forma.

Além de defender a aceitação da denúncia, a subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo pediu que Witzel fique mais um ano afastado do cargo. Em agosto do ano passado, o STJ já havia determinado que ele ficasse 180 dias fora do posto, prazo que vence no fim deste mês.

Roberto Podval, advogado de Witzel, sustentou que a denúncia está baseada apenas na delação do ex-secretário de Saúde, sem apresentar provas. Além disso, alegou que a defesa não teve acesso à íntegra da delação. Por isso, pedia o adiamento da análise da denúncia, o que foi negado.

“Se eu comprovar num dos anexos que o delator mentiu, a delação cai por terra”, disse Podval.

O relator, ministro Benedito Gonçalves, porém, apontou que foram coletadas provas, por meio de quebra de sigilo e buscas e apreensões, por exemplo. Gonçalves alegou ainda que a defesa teve acesso à parte da delação que dizia respeito a ele. E destacou que, com a aceitação da denúncia, cai o sigilo da delação. Também lembrou que Witzel não foi condenado ainda, e a defesa poderá se manifestar ao longo do processo.

Antes dos votos dos ministros, a subprocuradora-geral Lindôra Araújo afirmou:

“Talvez tenha sido a coisa mais chocante que eu tenha visto, tanto no Rio quanto aconteceu em outros Estados da federação. Nessa pandemia, ao invés de proporcionar um momento afetivo, um momento em que as pessoas tentam minimizar essa dor, elas usaram em benefício próprio. Talvez seja a coisa mais terrível que tenha acontecido em um momento de calamidade. Eu diria que, em um momento equiparativo à guerra, as pessoas usaram em benefício próprio o dinheiro que veio da União federal para usar em hospitais de campanha, respiradores, ele foi desviado em benefício de outras pessoas.”

O advogado de Witzel argumentou que o afastamento de Witzel do cargo é um desrespeito à democracia, uma vez que ele foi eleito pela população. E afirmou que, durante a pandemia, houve problemas de fato na aquisição de equipamentos, mas isso não significa que houve irregularidades.

“Compram-se os respiradores, como todo o país. Se paga à visa por que se não não entrega. O que chega não é o que se comprou. Não serve exatamente para a finalidade a que se gostaria. Isso aconteceu no país inteiro”, afirmou o advogado, acrescentando: “Talvez possa ter escolhido mal o secretário, talvez possa ter governado mal o Rio de Janeiro, mas Witzel não é bandido. Isso não é. Ele voltou para o Grajaú. Todas as buscas não encontraram nada.”

A Corte Especial tem 15 ministros, dos quais o presidente, Humberto Martins, não vota. A ministra Laurita Vez estava ausente. Todos os outros 13 votaram para aceitar a denúncia. Além de Witzel, o MPF denunciou mais oito pessoas, entre elas Helena Witzel, mulher dele, mas o STJ analisou até agora apenas o caso do governador afastado.

Bahia: Estado investe R$ 5,9 milhões e garante abastecimento de água para povoado de Aracatu

Blog Panorama Geral / Repórter: Renata Preza

Uma semana após a inauguração da ampliação do sistema de abastecimento de água de Riacho de Santana, no oeste baiano, o Estado entregou um novo equipamento do mesmo tipo no sudoeste, em Aracatu. Na manhã desta sexta-feira (12), o governador Rui Costa vistoriou e descerrou a placa da obra, que beneficiou o povoado de Piabanha e contou com um investimento de R$ 5,9 milhões em recursos estaduais.

“Hoje foi um dia de entrega importante aqui no município. Além da inauguração do sistema de água, tivemos a oportunidade de anunciar uma nova escola estadual, com dez mil metros quadrados para atender a população, que contará com uma estrutura moderna e mais adequada”, afirmou o governador.

Realizada pela Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento do Estado (Sihs), via Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), a construção dotou o Sistema de Abastecimento de estruturas como duas elevatórias, estação de tratamento de água, adutora e reservatório.

Ao todo, 1.284 pessoas que residem em 401 domicílios do povoado de Piabanha passaram a contar com água tratada saindo das torneiras, após a execução da iniciativa.

Escola

A visita ao Colégio Estadual Cândido Silveira Santos também fez parte da agenda do governador. Rui verificou as instalações e, após reunião com professores e outros colaboradores, confirmou melhorias estruturais para a unidade, que pode até ser realocada para um novo espaço.

“A escola estadual aqui de Aracatu atende aos padrões, mas, com o passar dos anos, ficou pequena para o que o governador Rui Costa quer desenvolver na Bahia: educação integral e profissional, além de área para práticas de esporte. Por isso, anunciou hoje uma nova unidade escolar para o município”, explicou o titular da Secretaria da Educação do Estado (SEC), Jerônimo Rodrigues.

Covid-19: Amazonas já tem 26 usinas geradoras de oxigênio instaladas

Blog Panorama Geral / Fonte: Fábio Leite

A rede hospitalar do Amazonas já tem 26 novas usinas e miniusinas geradoras de oxigênio hospitalar instaladas, graças a uma ação integrada entre Ministério da Saúde, governo estadual e prefeituras do estado. A meta é instalar 73 equipamentos em 31 municípios do Amazonas, com o objetivo de reduzir a dependência externa do produto. Além das usinas em operação, há duas em instalação, 16 em trâmite de transporte ao estado e mais 29 em processo de aquisição. As 26 já instaladas geram, atualmente, 13.920 metros cúbicos de oxigênio por dia. Quando o total delas estiver operando, a estimativa é de que sejam produzidos 34.752 metros cúbicos do insumo por dia.

Das 26 usinas instaladas até o momento, 14 estão em Manaus, sendo duas na rede privada de saúde. As outras 12 estão nos municípios de Itacoatiara (3), Parintins (2), Maués (2), Manacapuru (1), Tabatinga (1), Tefé (1), Coari (1) e Humaitá (1). Na última quinta-feira (11/02) começaram a operar as usinas do município de Tefé e do principal Hospital e Pronto-Socorro do estado, o 28 de Agosto, localizado em Manaus. Esta última já é a maior da região Norte, e tem capacidade de produção de 100 metros cúbicos de oxigênio por hora, cerca de 2,4 mil metros cúbicos por dia.

As usinas e miniusinas estão sendo adquiridas pelo Ministério da Saúde, governo do Amazonas, prefeituras, pela empresa White Martinsce rede privada de saúde de Manaus. Também há equipamentos provenientes de doações da União BR, Sírio Libanês/Fundação Itaú, SOS Amazonas, Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Hospital do Amor da Amazônia de Porto Velho/RO e Instituto Tchibum.

O Ministério da Saúde também vem coordenando, por meio do comitê de crise instalado pelo ministro Eduardo Pazuello em Manaus, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), a logística de transporte de oxigênio para abastecer o Amazonas. As operações são realizadas pelos três modais –fluvial, rodoviário e aéreo, com apoio da Força Aérea Brasileira. Hoje, a situação de oxigênio na rede hospitalar de Manaus está praticamente equalizada o que tem permitido a abertura de novos leitos clínicos e de UTI. Na quinta-feira (11/02), uma carga de 60 mil metros cúbicos de oxigênio chegou do Maranhão, pela empresa Air Liquide Brasil.

Brasil: Mais de 50% da população indígena no país já foram vacinadas

Blog Panorama Geral / Fonte: Ministério da Saúde

Cerca de 20 dias após o início da vacinação entre os indígenas com mais de 18 anos atendidos pelo Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS) e as especificidades da ADPF 709, cerca de 51% dessa população (mais de 200 mil indígenas) já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Desde o dia 19/01, o trabalho de imunização é realizado pelas Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI) dos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) – responsáveis por levar atenção básica de saúde às áreas indígenas.

O Ministério da Saúde enviou 907.200 doses de imunizantes, contemplando duas doses por pessoa, aos 34 DSEI. A logística de distribuição das vacinas segue o Plano Nacional de Operacionalização contra a Covid-19 e conta com a parceria do Ministério da Defesa e das Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde para o transporte das doses até os Distritos. A SESAI realiza a campanha de vacinação em aproximadamente seis mil aldeias com uma estratégia operacional que envolve 14 mil profissionais de saúde indígena.

O secretário especial de Saúde Indígena, Robson Santos da Silva, comemora o avanço significativo da vacinação, mesmo as equipes enfrentando dificuldades de acesso às aldeias, que é feita por meio de transportes aéreo, fluvial e rodoviário, e depende também de condições climáticas favoráveis para voos e deslocamentos. “Mesmo com todas as questões logísticas que a SESAI se depara, já ultrapassamos a marca de 50% da nossa população atendida já vacinada nessa primeira fase. Já estamos numa situação muito favorável, aquém das nossas expectativas, e todos em breve serão vacinados”, afirma.

Os dados de doses aplicadas e coberturas vacinais da população indígena das aldeias estão sendo disponibilizados no portal da Saúde indígena. Como nas áreas mais remotas não há sinal de celular ou acesso à internet, ainda há dificuldade de registro imediato na inserção das doses no Sistema de Informação do PNI. De acordo a SESAI, não houve registros de eventos adversos na aplicação do imunizante entre a população indígena.

O Brasil tem aproximadamente 755 mil indígenas cadastrados no Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS) e atendidos pela ADPF 709. Desses, 410 mil são maiores de 18 anos e poderão ser imunizados neste primeiro lote. Os 20 mil profissionais de saúde das Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena dos 34 DSEI também receberão o imunizante.

Desde o ano passado, a SESAI vem realizando um trabalho de conscientização nas aldeias. Os profissionais de saúde reforçam a importância de que todos sejam imunizados, ressaltam a não obrigatoriedade da vacinação, e reafirmam que as vacinas são seguras e possuem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial. Os indígenas do contexto urbano ou rural serão imunizados pelos serviços municipais ou estaduais de saúde, de acordo com o cronograma de cada localidade.







WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia