WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
farmacia perfumaria abaete I












fevereiro 2021
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

:: 2/fev/2021 . 21:00

Iguaí: Idosos acima de 80 anos começam a ser vacinados

Blog Panorama Geral / Conectado News

Com o serviço do Drive Thru para evitar aglomerações em filas, a Secretaria de Saúde iniciou a vacinação de idosos acima de 80 anos em Iguaí. A imunização dos idosos teve inicio ás 13:00h de hoje (02)  e  finalização às 16:00h.

A secretaria informou que, para a vacinação são necessários documentos de identificação, RG, CPF, cartão do SUS e cartão de Vacina. Amanhã (03), iniciará de 07:00 h às 11:00h e de 13:00h ás 16:00h. Na quinta-feira: 07:00h de 11:00h e de 13:00h ás 16:00h. Já na sexta a vacinação acontecerá das 07:00h ás 11:00h.

A vacinação está ocorrendo no Centro de Saúde Manoel Novaes, rua Ezequiel Batista, e  no PSF Dr”. Arlene Veiga, na rua Arlindo Pires por meio de (Drive Thru) ou na Sala de Vacina.

Boa Nova: Prefeitura atualiza vacinômetro de imunização dos profissionais de saúde

Blog Panorama Geral / Fonte: ASCOM/PMBN

Bahia: Parentes acusam PMs de terem executado jovem em Cosme de Farias

Blog Panorama Geral / Fonte: O Correio

Com as mãos atrás da cabeça, o jovem Mateus Vitório Soares, 24 anos, atendeu a ordem de um dos policiais militares que lhe apontava uma arma a uma curta distância durante uma abordagem no bairro de Cosme de Farais. Mas nada adiantou. Ao retornar à festa de aniversário de uma idosa, mesmo sem esboçar qualquer reação, ele foi baleado no abdômen por outro PM da 58ª Companhia Independente e colocado no porta-malas de uma viatura, onde permaneceu sangrado por um tempo. Horas depois o corpo do rapaz foi deixado no Hospital Geral do Estado (HGE).

“Como isso pode? Meu sobrinho não fez nada. Ele voltava para a festa, quando deu de cara com os policiais. Ele fez tudo o que eles queriam e mesmo assim atiraram nele. Jogaram ele na viatura e deixaram sangrar lá e muito tempo depois levaram para o HGE. A mãe dele, assim que soube, foi direito para o hospital e ainda chegou primeiro que a viatura, que largou o corpo lá. A mãe dele desmaiou lá mesmo”, contou a tia Mateus, uma dona de casa de prenome Célia, 50.

Mateus será enterrado às 15 desta terça-feira (02) no cemitério Quintas dos Lázaros. A morte dele aconteceu na tarde deste domingo (31), na comunidade da Baixa do Alto do Cruzeiro. Indignados, parentes e amigos fizeram um protesto na noite desta segunda-feira (01), fechando uma das vias da Avenida Bonocô. Logo após o sepultamento, moradores do bairro pretendem fazer uma nova manifestação.

a PM que, por meio de nota, disse que “durante incursão na Segunda Travessa Salustiano, bairro de Cosme de Farias, às 17h30 de domingo (31), policiais militares da 58ª CIPM foram surpreendidos por indivíduos armados que efetuaram disparos contra a guarnição. Segundo informações dos policiais que estavam na ocorrência, houve revide e, durante a progressão no terreno, um indivíduo foi encontrado caído ao solo ferido com uma arma de fogo ainda em mãos”.

Política: Acompanhado de comitiva Dr. Rafael encontra com o deputado Robinho em Salvador

Blog Panorama Geral / Foto: Reprodução

Dando sequencia á sua caminhada política em busca de benefícios para o município de Iguaí, Dr. Rafael Moura esteve visitando o deputado estadual pelo Progressista (PP), Robinho, na capital Baiana.

Na oportunidade, Rafael apresentou diversas demandas voltada para o município, dentre elas,  melhorias nas estradas vicinais na zona rural fortalecendo agricultura familiar, facilitando assim o fácil escoamento dos produtos.

No encontro, fez-se presente; Dr. Rafael Moura, Assessor Jurídico Dr. Fernando Vaz, Dr Daniel Estrela e o ex assessor do atual prefeito Rony, Pr. Sergio Nascimento.

“A luta não pode parar! É pra frente que se anda. Estamos aqui em busca de benefícios e soluções rápida para nossa querida Iguaí. Com esse novo alinhamento surgindo entre, governo do estado e federal através do Progressista (PP – 11) acreditamos que tempos melhores estão por vim para nossa terra tão rica pela produtividade, mais esquecida pelas administrações que por aqui passaram”, concluiu Dr. Rafael.

Pandemia: Espanha proíbe voos do Brasil e barra entrada de quem esteve no país

Blog Panorama Geral / Fonte: MNS

A Espanha divulgou que está proibida a entrada de viajantes que tenham passado pelo Brasil ou pela África do Sul, a partir desta 4ª feira (3.fev.2021), O objetivo do governo local é impedir a entrada de variantes mais contagiosas do novo coronavírus, que já foram identificadas nesses dois países. A única exceção à regra será para cidadãos espanhóis e residentes no país. Segundo o anúncio, realizado nesta 3ª (2.fev), as restrições devem valer por pelo menos duas semanas, ou seja, até 17 de fevereiro.

Para voos que fazem escala na Espanha é permitido o desembarque, mas com regras rígidas de circulação. Os passageiros não podem deixar o aeroporto e só podem permanecer no país por 24 horas antes de pegar o novo voo. Segundo a nota do governo espanhol, as restrições são duras, mas estão “em linha com o objetivo estabelecido pelo Comitê de Emergência da Organização Mundial da Saúde e pelo Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças de interromper a propagação do vírus”.

Nesta 2ª feira (1º.fev), o Conselho Europeu aprovou novas restrições para países com alta circulação do vírus ou com registro de alta circulação de variantes mais contagiosas, como o Brasil. O documento aconselha os países do bloco a evitar viagens não essenciais e indica que “viajantes essenciais devem ser obrigados a passar por um teste para detectar a infecção por COVID-19 e fazer quarentena” por 14 dias. Apesar das diretrizes detalhadas (íntegra, em inglês – 199 KB), os países também podem decidir por restrições mais rigorosas, de acordo com a necessidade percebida por cada governo.

A decisão da Espanha ocorre após outros países europeus também banirem voos com origem ou passagem no Brasil. Nas últimas semanas, Itália, Áustria, Alemanha, Holanda, Reino Unido e Portugal publicaram restrições. Além disso, a França barra desde 16.jan todos os viajantes de fora da UE (União Europeia). Outros países que não aceitam viagens que passem pelo Brasil é a Colômbia e o Peru. Já Israel conta com uma proibição para todos os voos internacionais desde 26.jan.

Economia: Aneel defende aprovação de MP que reduz tarifas de energia para consumidores do Norte e Nordeste

Blog Panorama Geral / Fonte: Noticias urgente

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)André Pepitone, defendeu nesta terça-feira, 2, a aprovação da Medida Provisória 998, que reduz as tarifas de energia de consumidores atendidos por distribuidoras do Norte e Nordeste, estanca o crescimento de subsídios a fontes renováveis (eólica e solar) e facilita a retomada das obras da usina nuclear de Angra 3. Pepitone afirmou que a medida é de extrema importância para ajudar a conter a escalada das contas de luz, principalmente por causa da pressão do aumento dos custos setoriais e de geração, em razão do nível dos reservatórios.

O novo presidente do SenadoRodrigo Pacheco (DEM-MG), quer votar o texto na próxima quinta-feira, 4. Por se tratar de uma medida provisória, passou a valer desde sua edição pelo presidente Jair Bolsonaro, no ano passado. Mas, para se tornar lei definitiva, a MP precisa passar pelo crivo dos senadores até o dia 9 de fevereiro.

Pepitone afirmou que a MP traz medidas para corrigir algumas distorções e que há muito tempo o setor elétrico tem necessidade de modernização de seu marco legal. Propostas nesse sentido chegaram a ser discutidas nos últimos anos no Congresso, mas não tiveram força política para aprovação.

“A MP limita subsídios, permite a realização de leilões de capacidade de energia, algo que o País está precisando fazer com urgência, reduz tarifas das concessionárias licitadas pela Eletrobrás e também destina saldos que estão represados para modicidade tarifária”, citou. “A não aprovação é uma perda de oportunidade para o consumidor de energia, sobretudo do Norte e Nordeste.”

O texto destina recursos não utilizados que as empresas de energia elétrica devem aplicar anualmente em projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e eficiência energética (EE) para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que banca diversos incentivos e políticas públicas, desde descontos para clientes de baixa renda até o programa federal de universalização Luz Para Todos. Com essa nova fonte de aportes, a tarifa de energia para os consumidores terá reajustes menores até 2025. O volume estimado fica entre R$ 3 bilhões e R$ 4 bilhões.

Ao contrário de outras taxas que são arrecadadas pelo governo, 40% das taxas para P&D ficam no caixa das empresas até que os projetos sejam aprovados pela Aneel. No caso de eficiência energética, 80% ficam no caixa das empresas e 20% são destinados ao Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel).

Essa parcela, que ainda não foi aplicada em projetos e que está no caixa das empresas, será usada para abater as tarifas. Os valores disponíveis ainda serão calculados pelo órgão regulador e os projetos já contratados serão preservados. A sobra será destinada às tarifas até a quitação da operação de socorro às distribuidoras – conhecida como conta-Covid.

:: LEIA MAIS »

Alinhamento em Brasília: Rodrigo Pacheco pretende definir pauta econômica com Arthur Lira e Bolsonaro

Blog Panorama Geral / Fonte: Agência Brasil

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, pretende manter encontro na próxima semana com o presidente Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara, Arthur Lira e a equipe econômica para alinhar as expectativas em relação à pauta econômica do pais. Em relação ao auxílio emergencial, Rodrigo Pacheco disse que pretende identificar, com a equipe econômica do governo federal, a compatibilização da responsabilidade fiscal com a assistência social, “que pode ocorrer por meio de algum programa análogo ou incremento do Programa Bolsa Família”.

 Vamos ouvir os especialistas nisso, com fundamentos econômicos, para nós encontrarmos um caminho — afirmou Pacheco em entrevista à imprensa. Após a eleição dos demais membros da Comissão Diretora, marcada para esta terça-feira (2), e a abertura dos trabalhos legislativos, que ocorre na quarta-feira (3), Rodrigo Pacheco disse que o Senado deverá votar duas medidas provisórias (MPs) na quinta-feira (4) — a MP 998/2020, que remaneja recursos no setor elétrico para permitir a redução de tarifas de energia, sob a relatoria do senador Marcos Rogério (DEM-RO), e a MP 1.003/2020, ainda sem relator, e que autoriza o Brasil a aderir formalmente ao Covax Facility, aliança internacional para garantir o acesso a vacinas contra o coronavírus.

Quanto à eleição dos integrantes da Comissão Diretora, Rodrigo Pacheco afirmou “que está praticamente tudo definido”.  Em relação à primeira Vice-Presidência ainda há pleito de dois partidos, e nós vamos até a undécima hora buscar uma convergência. Se não for possível, vai para a disputa do voto a primeira vice — afirmou. Rodrigo Pacheco disse ainda que não crê na criação de um impasse com o MDB, caso o partido fique sem a primeira Vice-Presidência.  É do processo democrático a pretensão e o pleito de se candidatar. Eu próprio me candidatei por um partido com seis senadores, mas, obviamente, nós vamos buscar essas compatibilizações para dar todo prestígio a todos os partidos políticos da Casa — afirmou.

Quanto à eleição dos presidentes das comissões permanentes do Senado, Rodrigo Pacheco disse que a escolha deverá ocorrer na próxima semana, logo após a reunião do colégio de líderes. Considero que, embora estejamos na pandemia, com privação do funcionamento presencial do Senado e das comissões, acho bom agilizarmos isso e definir as comissões permanentes da Casa. É possível, após reunião do colégio de líderes, que pretendo marcar ainda para essa semana, que a gente possa definir essa pauta da composição das comissões. Só não quero me comprometer com essa data, a depender do ambiente junto do colégio de líderes — afirmou.

Rodrigo Pacheco afirmou ainda que existe a possibilidade de o ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre presidir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Ele destacou, porém, que o tema ainda vai ser discutido com todos os líderes partidários. O presidente do Senado disse também que pretende votar o Orçamento de 2021 até março, após a possível instalação da Comissão Mista de Orçamento (CMO), para exame das matérias orçamentárias do ano em curso.

 

Senado Federal: Senadores cobram renovação do auxílio emergencial e vacina para todos

Blog Panorama Geral / Fonte: Agência Senado

A prorrogação do auxílio emergencial deve ser a prioridade do Congresso Nacional nas próximas semanas. A opinião é de parlamentares que participaram da reunião preparatória para a eleição do novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, na segunda-feira (1º). Após liberar R$ 330 bilhões a 68 milhões de brasileiros entre abril de 2020 e janeiro deste ano, o benefício perdeu vigência. O presidente do Senado defende que a equipe econômica encontre “caminhos possíveis” para proteger a “camada social de pobreza” durante a pandemia de covid-19. Para ele, a prorrogação do benefício deve estar aliada a uma ampla campanha de vacinação contra o coronavírus.

“Perdemos mais de 200 mil irmãos brasileiros. As famílias hoje choram. É preciso reagir de forma ágil, inteligente e eficiente. Há uma camada social de pobreza, de pessoas vulneráveis e necessitadas, decorrentes da pandemia ou não, que precisam ser assistidas pelo Estado brasileiro. Eu me comprometo a um trato com o Poder Executivo e com a equipe econômica para encontrarmos caminhos possíveis de responsabilidade fiscal e de observância de teto de gastos. Mas sem deixar de assistir aquelas pessoas que mais precisam”, afirmou.

O senador Cid Gomes (PDT-CE) lembrou o protagonismo do Parlamento na criação do benefício. “Quem realmente fez o auxílio emergencial nos moldes em que foi feito foi o Congresso Nacional. Foi a Câmara e foi o Senado. A proposta do Executivo era de R$ 200. Fomos nós no Parlamento que elevamos para R$ 600 e incluímos uma série de pessoas que estariam excluídas da proposta. Essa pauta certamente será uma das pautas iniciais, tão logo o Senado retome sua agenda”, disse.

Para o senador Omar Aziz (PSD-AM), o fim do auxílio emergencial pode agravar a situação das regiões mais castigadas pela pandemia. “Meu estado do Amazonas está em lockdown há duas semanas. Tem muitas pessoas trabalham o dia todo para poder comer no dia seguinte. Essas pessoas estão sem trabalhar. Não é só no Amazonas, mas em vários lugares do Brasil. A sensibilidade do governo federal e do Congresso pode beneficiar o maior número de pessoas nesse momento”, afirmou.

O senador Otto Alencar (PSD-BA) cobrou o “socorro às populações carentes” e o “restabelecimento de um projeto de renda mínima”. “O governo pode entender que tem gente passando fome e dificuldade. Não se pode ampliar esse processo de pobreza. O governo tem que ter um olhar sobre os problemas sociais para resolver essa situação e livrar nosso povo da fome e da desnutrição. Sobretudo crianças e pessoas mais vulneráveis, que dependem da mão do Estado. O deficit fiscal é muito grande, mas é bom lembrar que o país tem reservas de US$ 340 bilhões. Pode abrir mão de uma parte dessas reservas para atender as pessoas que estão passando dificuldades”, sugeriu.

Para o senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL), o Senado precisa “focar nos mais vulneráveis”. “É um problema a situação de uma quantidade enorme de pessoas que não têm acesso à dignidade devido à pandemia. Nossa prioridade deve ser o auxílio emergencial. Muitas pessoas precisam ter sua dignidade respeitada, e isso se dá também através desse auxilio. Injetar diretamente na veia da economia esses recursos, mas com foco também numa vacinação global para que toda a população seja imunizada”, disse.

O senador Weverton (PDT-MA) apresentou um projeto de decreto legislativo (PDL 1/2021), que estende até 30 de junho de 2021 o estado de calamidade pública provocado pela pandemia de covid-19. “Isso vai dar condição de dar um novo auxilio emergencial, enquanto a gente está trabalhando a imunização da população”, opinou.

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) também destacou a necessidade de o poder público vacinar a população e proteger os segmentos “em vulnerabilidade social”. “Estamos vivendo um momento de crise que nunca viveu. A gente tem que cuidar da vida das pessoas, cuidar dos empregos dos brasileiros, cuidar da economia, cuidar da geração de riqueza. A gente só vai conseguir sair dessa realidade quando tiver o povo brasileiro vacinado. Nosso foco a partir da vacina é termos esse olhar para aqueles que estão em vulnerabilidade social, o que se ampliou muito com essa dificuldade da pandemia”, disse.

Os parlamentares também usaram as redes sociais para cobrar a prorrogação do benefício. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) classificou como “estarrecedora” a situação dos brasileiros com o fim do auxílio emergencial. “Isso vai além de uma política, é uma questão de humanidade. Ao menos 63 milhões de brasileiros vivem abaixo da linha da pobreza. Situação de fome, desamparo social. Para além de covardia, especialmente em uma pandemia, é errado acabar com esse auxílio. Vamos apresentar um projeto de lei propondo a renovação do auxílio emergencial”, anunciou.

Para a senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE), o fim do benefício atinge especialmente jovens entre 15 e 29 anos, sem instrução, nordestinos, negros e mulheres. “É preciso que os governos tomem medidas urgentes para que esse quadro não piore ainda mais com as novas restrições sanitárias e econômicas diante do aumento de novos casos de infecção e mortes”, escreveu.







WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia