WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
farmacia perfumaria abaete I












janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: 3/jan/2021 . 21:31

Covid-19: Anvisa aprova importação de 2 milhões de doses da vacina de Oxford

JR

A Anvisa aprovou um pedido feito pela Fiocruz para importação excepcional de 2 milhões de doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca.No dia 23 de outubro, a Anvisa já tinha autorizado a importação de 6 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac e testada no Brasil em parceria com o Instituto Butantan. No pedido feito pela Fiocruz, a indicação é que as vacinas cheguem ao país ainda em janeiro. A importação é considerada excepcional porque o imunizante ainda não foi submetido à autorização de uso emergencial ou registro sanitário.

Mais de 40 países já começaram a imunizar a população contra a Covid-19. O Reino Unido foi o primeiro país a usar a vacina da Pfizer/BioNTech, seguido de Estados Unidos, Canadá, Arábia Saudita, Israel e os 27 países da União Europeia. Em todo o mundo, mais de 12 milhões de doses já foram aplicadas: a China já administrou mais de 4,5 milhões de doses, seguida pelos EUA, com 4,2 milhões.

Jequié: Prefeito Zé Cocá anuncia secretariado e a vice Poliana Leandro fica com a Secretaria de Saúde

Jequié Repórter

O prefeito Zenildo Brandão, “Zé Cocá (PP) logo após ser empossado no cargo, na sexta-feira (01), ao lado da vice-prefeita Polliana Leandro (PT), pregou que a  “união dos vereadores é exemplo de maturidade política dos legisladores” e afirmou que torce para que essa união seja uma tônica em Jequié “que tanto precisa da força de todos para recolocar o Município em um lugar de destaque”. O novo prefeito prometeu reduzir gastos com consultorias, assessorias e enxugar a máquina para que a gestão possa caminhar. Segundo o  gestor, Jequié tem mais de R$ 100 milhões em débito corrente. Logo após a o seu pronunciamento foi apresentado nominalmente os titulares das secretarias municipais, com a fusão de Infraestrutura com Serviços e não anunciada a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Hassan Iossef (Governo)
Alexsandra Souza Silva (Administração)
Antônio José Lins (Fazenda)
Cleber Ramos de Jesus (Controle e Transparência)
Daniel Quadros Nogueira (Procurador Geral).
Eliezer Pereira Filho ‘Fiim’ (Relações Institucionais e Comunicação Social)
Polliana Leandro (Saúde)
Patrícia Miranda Brandão (Desenvolvimento Social)
Domingos Ailton (Cultura e Turismo)
José Claudemiro Brandão (Agricultura, Irrigação e Meio Ambiente)
Matheus Macedo ‘Budega’ (Esporte e Lazer)
Lucindo Menezes (Infraestrutura e Serviços Públicos)
Elvia Santana (Educação)

Política: AL-BA: Deputados discutem Orçamento nesta semana e devem renovar decretos de calamidade pública

BNews

A Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) vai discutir, finalmente, na próxima quarta-feira (6) o projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA), que estima um orçamento no valor de R$ 48,3 bilhões ao governo do estado. Segundo o líder do governo Rui Costa (PT) na Assembleia, deputado estadual Rosemberg Pinto (PT), será realizada uma sessão conjunta entre as comissões para discutir o projeto.

No dia 30 de dezembro, a AL-BA aprovou o segundo turno da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que serve como um “rascunho” para o projeto de lei do orçamento final. Apenas o deputado estadual Hilton Coelho (PSOL) votou contra. Já na segunda-feira (4), há a expectativa para os deputados renovarem os decretos legislativos sobre calamidade pública nos municípios baianos que têm mais de 100 mil habitantes, a exemplo de Salvador.

Com essa demora para votar a LOA, o governo da Bahia inicia 2021 utilizando um orçamento previsto que não foi revisado pelos deputados estaduais. O artigo 115 do projeto de lei da LDO prevê que o governo estadual pode utilizar o orçamento planejado por ele na proposta orçamentária, caso os deputados não aprovem até 31 de dezembro.

Brasil: 73% querem manutenção do sistema de urna eletrônica, mostra Datafolha

A tarde

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) prometeu que, em 2022,  “o voto impresso deve ser realidade”. No entanto, 73% dos brasileiros querem a manutenção do sistema de voto em urna eletrônica, de acordo com pesquisa Datafolha. Os que querem o retorno do voto em papel, abandonado nos anos 1990, aparece com 23%.

Bolsonaro, sem apresentar provas, insinua haver fraudes no modelo de urnas eletrônicas. O questionamento a respeito da segurança das urnas se intensificou após a eleição presidencial de 2014 e ganhou maior proporção a partir do pleito de 2018.

Com a onda de notícias falsas e teorias da conspiração, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) tem realizado campanhas de esclarecimento e reafirmado que o formato e a tecnologia são confiáveis.

A pesquisa do Datafolha ouviu 2.016 brasileiros adultos em todas as regiões e estados do país, por telefone, com ligações para aparelhos celulares (usados por 90% da população). A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Jequié: Acidente com vítimas na tarde deste sábado (02)

*Fonte: Marcos Cangussu

A colisão de uma moto Biz com um carro modelo Cobalt, branco, placa policial OKK 9140 deixou duas pessoas mortas na BR-330, na tarde deste sábado, 02 de janeiro de 2021. O acidente aconteceu próximo ao Posto Saída, no perímetro urbano de Jequié.

De acordo com informações publicadas pelo Blog do Marcos Cangussu, uma mulher de 22 anos que estava na moto foi atingida e socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no interior da ambulância do SAMU. A vítima foi identificada como Fábia Silva Souza, 22 anos, natural de Jequié e residente no Bom sossego, no Bairro Jequiezinho.

Equipes da Polícia Técnica e Polícia Rodoviária Federal estiveram no local. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal de Jequié. Segundo a PRF, a condutora da moto ainda sem identificação também foi a óbito. Os tripulantes do Cobalt saíram ilesos.

Saúde: Governo federal suspende exportação de seringas e agulhas

Globo

A Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia restringiu a exportação de seringas e agulhas ao incluir os produtos entre os que precisam de licença especial para serem exportados. Segundo a portaria editada pela secretaria, a restrição começou a valer no dia 1º de janeiro. A mudança foi solicitada pelo Ministério da Saúde em 30 de dezembro. Ao Ministério da Economia, a pasta afirmou que a medida é necessária “para que o Governo Federal possa dotar o Plano Nacional de Imunizações/ PNI dos insumos necessários na realização de todas as etapas das vacinações programadas, sem prejuízo do Plano de Vacinação contra COVID”.

“O Ministério da Saúde esclarece que solicitou ao Ministério da Economia que interrompa provisoriamente exportação das seringas e agulhas excedentes dos contratos de venda para mercados externo e interno, firmados entre as empresas brasileiras e seus clientes. Assim, a pasta comprará apenas aquilo que exceder os lotes já contratados”, afirmou a pasta em nota neste domingo (3). Na nota, o ministério disse também que “existe um estoque satisfatório de seringas distribuídas nos postos de vacina do Brasil. Estes insumos, inclusive, podem ser utilizados para dar início à vacinação de forma célere e segura”. Uma lei de abril de 2020 permitiu a proibição de exportação de produtos médicos, hospitalares e de higiene essenciais ao combate à pandeia do novo coronavírus.

A lei citava equipamentos de proteção individual, ventilador pulmonar mecânico, camas hospitalares e monitores multiparâmetros, mas permitia a inclusão de outros itens por “ato de Poder Executivo”. A regulamentação da lei prevê, no entanto, a exigência de uma licença especial para a exportação dos produtos incluídos na lista de itens proibidos.  No pedido à Economia, o Ministério da Saúde cita o pregão realizado no dia 29 de dezembro no qual a pasta só conseguiu adquirir 2,4% do total de seringas e agulhas que pretendia comprar para a vacinação contra a Covid-19. O pregão previa a compra de um total de 331 milhões de seringas, mas as empresas que participaram garantiram entrega de apenas 7,9 milhões.

Empresas que participaram do pregão eletrônico reclamaram que o edital encomendava seringas e agulhas como um só produto, e que os preços estavam abaixo dos praticados. De acordo com estimativa do superintendente da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (Abimo), Paulo Henrique Fraccaro, a indústria nacional hoje produz 1,5 bilhão de seringas e a exportação não representa nem 10% desse total (entre 100 e 120 milhões).

Luto em Poções: Colisão frontal deixa dois poçoense mortos e três feridos vindo de Camaçari

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um acidente envolvendo dois carros de passeio resultou na morte de duas pessoas e outras três ficaram feridas, na manhã deste domingo (3), na BA-530, conhecida como Estrada da Cetrel, em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador. Todos os envolvidos no acidente são residente no município de Poções, onde estavam vinda da praia para sua terra natal. Dentre os feridos está o tão conhecido no município, o Sr. Wartão, os demais são de sua família. As vítimas fatais desse acidente foram identificadas como Saullo Rodrigues (filho) e sua mãe Neide (esposa) de Wartão.

Informações indicam que os veículos colidiram frontalmente e um dos veículos caiu em um matagal marginal à rodovia. Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local para prestar o atendimento à ocorrência.

Os feridos foram retirados das ferragens, socorridos e levados ao Hospital Geral de Camaçari (HGC). Não há informações sobre o estado de saúde deles.

G1 / Blog Panorama Geral







WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia