Reprodução

Todos os cinco roteiristas da série de ficção sobre a vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018, que será dirigida por José Padilha, pediram demissão esta semana. A demissão coletiva “foi por divergências na condução da narrativa sobre a vida da vereadora”, conforme informações do jornal O Globo.

Foi montada uma equipe só com profissionais negros, a maioria, mulheres. O grupo estava trabalhando desde abril na produção, idealizada por Antonia Pellegrino e prevista para ir ao ar em 2021, pela Globoplay.

Quando o nome de Padrilha, diretor do filme Tropa de Elite, foi anunciado, a escolha foi alvo de críticas por ter sido escolhido “um homem branco e crítico da esquerda”. A série ainda está em pré-produção, sem data de lançamento certa.