WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
farmacia perfumaria abaete I










outubro 2020
D S T Q Q S S
« set   nov »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: out/2020

Novidade: Brasil terá vacina contra Covid-19 até junho de 2021, afirma diretor da Anvisa

Brasil Notícias

O Brasil espera ter uma vacina contra a Covid-19, aprovada e pronta para uso em um programa nacional de imunização, até junho de 2021, disse nesta quinta-feira o chefe da Anvisa, Antônio Barra Torres. Com um dos piores surtos de coronavírus no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia, o Brasil se tornou um campo de testes chave para vacinas e aprovou testes clínicos em estágio final para quatro possíveis imunizantes que estão em desenvolvimento. Eles estão sendo pesquisados pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca; pela Sinovac Biotech; pela Pfizer Inc em parceria com a BioNTech; e pela subsidiária farmacêutica da Johnson & Johnson, a Janssen.

Torres disse à Reuters que a Anvisa ainda não decidiu sobre a eficácia mínima a exigir, mas lembrou que a agência já aprovou vacinas para outras doenças, no passado, com menos de 50% de eficácia. Essa taxa é o percentual de pessoas que, tomando o imunizante, ficaria de fato protegido da doença. As autoridades de saúde na Europa estão debatendo se devem aceitar a taxa de eficácia menor do que 50% para poder entregar uma vacina mais cedo, informou o Wall Street Journal esta semana. Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro impediu a compra de 46 milhões de doses do imunizante produzido pela Sinovac Biotech, da China, a chamada CoronaVac, alegando que “não compraremos uma vacina chinesa”. Torres, no entanto, disse que a Anvisa pode aprovar mais de um dos quatro candidatos que estão sendo testados no Brasil, independentemente do país de origem.

Dois dias após os comentários de Bolsonaro, a Anvisa autorizou o Instituto Butantan de São Paulo a importar 6 milhões de doses do CoronaVac e na quarta-feira autorizou o centro biomédico a importar a matéria-prima para fazer mais 40 milhões de doses no Brasil. Essa estratégia é patrocinada pelo governador de São Paulo, João Doria, adversário político de Bolsonaro. Em outra frente comandada por governos estaduais, a Rússia concordou em fornecer sua vacina Sputnik V ao Paraná e à Bahia. No entanto, elas só poderão ser aplicadas em brasileiros após ser testada e aprovada pela Anvisa. Torres disse que, até o momento, a agência não recebeu nenhum dado ou pedido de aprovação dos protocolos do teste do Sputnik V.

O diretor da Anvisa disse que o Instituto Butantan e o centro biomédico federal Fiocruz, no Rio de Janeiro, têm capacidade para produzir milhões de doses de vacinas para o Brasil e provavelmente para outras nações latino-americanas. Ele ainda afirmou que a agência está em negociações com alguns países da América Latina para que aceitem o registro de vacinas que serão feitas no Brasil.

Saúde: Estudo americano mostra que depressão pós-parto pode durar até três anos

Saúde da Mulher

Uma a cada quatro mulheres apresenta altos níveis de sintomas depressivos em algum momento dos três primeiros anos após o parto. Este é o resultado de um estudo feito pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA (o equivalente ao Ministério da Saúde do Brasil), com 5 mil mulheres americanas. O trabalho foi publicado na revista científica “Pediatrics”. A pesquisa mostra também que as outras mães apresentaram baixos níveis de depressão durante o mesmo período. Os resultados sugerem que estender a triagem para sintomas depressivos pós-parto por pelo menos dois anos após nascimento do bebê pode ser benéfico. O tempo é muito superior aos seis meses recomendados pela Academia Americana de Pediatria, que orienta os profissionais a examinem as mães quanto à depressão pós-parto nas consultas.

No Brasil, não há uma recomendação semelhante. No entanto, a mãe deve voltar a se consultar com seu obstetra de 7 a 10 dias após o parto. A segunda consulta ocorre de 30 a 42 dias depois do nascimento do bebê. Além de avaliar a condição física da mulher, o ginecologista analisa o estado emocional da mãe. A depressão pós-parto é caracterizada por uma série de sintomas e sinais que surgem nos primeiros 30 dias depois do nascimento do bebê, podendo durar de meses a anos, caso não seja tratada.

A depressão não pode ser confundida com o “baby blues”, uma alteração de humor provocada pela mudança hormonal da mulher alguns dias após o parto — alerta o psiquiatra Estêvão Scotti, vice-diretor clínico da Casa de Saúde Saint Roman. Ainda não há uma causa definida para a depressão pós-parto. No entanto, especialistas acreditam que fatores biológicos, somados às expectativas colocadas sobre as mães, possam caracterizar o quadro emocional. É preciso observar também se houve um quadro de depressão antes da gravidez. A condição prévia somada a todas as cobranças atuais pode contribuir para a depressão pós-parto — diz a psicanalista Sandra Hott .

De acordo com a psicóloga Nara Matos, coordenadora da equipe de psicologia do Instituto de Medicina e Cidadania, na maioria das vezes a própria mãe ou alguém da família percebe que há algo diferente ocorrendo na relação materno-infantil e pede ajuda: O tratamento da depressão pós-parto deve ser multidisciplinar. Dependendo dos sintomas, ele pode ser realizado com um psicólogo (para a psicoterapia), com um psiquiatra (para o tratamento medicamentoso) e, quando houver desequilíbrio hormonal, deve-se incluir um endocrinologista para acompanhar a mãe.

Saiba identificar os sintomas da depressão pós-parto

Mudanças severas de humor – A mulher que estava super feliz com a chegada do bebê passa a ficar muito triste semanas após a sua chegada

Choro excessivo – A tristeza constante provoca uma série de crises de choro ou faz com que a mãe fique chorosa por grande parte do dia

Dificuldade de estabelecer ligação com o bebê – Como o quadro depressivo foi desencadeado após a chegada do bebê, a mãe tem dificuldade de amá-lo e de vê-lo como seu filho

Alterações no apetite e no sono – A depressão mexe tanto com o apetite quanto com o sono da mãe. Ela pode passar a comer mais ou a não se alimentar direito, assim como pode apresentar quadros de insônia ou dormir demais

Perda de energia – A sensação de cansaço é constante em quem está com depressão, mesmo que a pessoa não tenha feito nenhuma atividade extenuante naquele dia. Às vezes, a fadiga surge de uma hora para outra

Redução de interesses em atividades prazerosas – A mãe deixa de querer fazer atividades gerava prazer e sensação de bem estar, como conversar com alguém querido ou cuidar de si mesma. Não é dificuldade em fazer por causa dos cuidados com o bebê, mas sim a falta de vontade de realizar tais atividades

Irritabilidade – O quadro depressivo, além de gerar tristeza, acaba deixando a mãe mais irritada do que ficaria normalmente

Medo de não ser uma boa mãe – Por conta de seu estado emocional, a mulher começa a achar que não será uma boa mãe para o seu bebê e isso a deixa ainda mais aflita com toda a situação

Dificuldade de concentração – Todos os acontecimentos associados ao quadro de depressão fazem com que a mulher fique com dificuldade de concentração, de tomada de decisões e execuções de tarefas

Deu Ruim: Gustavo Lima pagará 54 salários mínimos de pensão após separação

Gazeta

A primeira decisão em torno do divórcio milionário de Gusttavo Lima e Andressa Suita já saiu. Na semana passada, a Justiça determinou os valores de pensão que o cantor vai pagar para os dois filhos e também para a modelo. Gusttavo vai desembolsar 54 salários mínimos por mês. Para Andressa serão 24 salários mínimos mensais, R$ 25.080,00, durante um ano, e para cada um dos filhos mais 15 salários mínimos, R$ 15.675,00, para as despesas básicas. Escola e planos de saúde, por exemplo, serão custeados à parte pelo sertanejo.

Os advogados do cantor também propuseram um acordo aos de Andressa sobre os bens que ela pleiteia, mas a modelo não aceitou e entrou na disputa pela partilha. A liminar que dava direito de Andressa viver na fazenda de Bela Vista de Goiás, onde os dois passaram toda a quarentena, foi derrubada e a mansão segue com Gusttavo. A amigos mais íntimos, ele diz que não quer brigar com a ex-mulher por conta de dinheiro. Apesar de serem casados pelo regime de separação total de bens, Gusttavo e Andressa deverão dividir parte do patrimônio do cantor, avaliado em R$ 150 milhões. A modelo estaria buscando pelo menos 30% desse montante, algo em torno de R$ 45 milhões, pelas aquisições feitas após o casamento dos dois.

COVID-19: Com alta na transmissão do coronavírus, recorde de casos diários no mundo já foi batido neste mês; OMS teme devastação

*EXTRA

mundo passou dos 44 milhões de casos confirmados do novo coronavírus nesta quarta-feira, 28, apontou o monitoramento da universidade americana Johns Hopkins, referência nas estatísticas globais da pandemia. O número de mortos em todo o planeta já passa de 1,17 milhão. Outubro ainda nem terminou, mas já é o mais alarmante momento da pandemia no que diz respeito à transmissão do vírus. Ao longo do mês, o mundo bateu nove vezes o recorde de infecções diárias, segundo a Organização Mundial Saúde (OMS). De acordo com um balanço feito pela agência de notícias AFP a partir de dados divulgados por autoridades de saúde, foram registrados no planeta mais de 510 mil casos somente na última terça-feira, 27, o pior número diário desde o início da pandemia. Mais da metade deles foram contabilizados em apenas dez países: EUA, Índia, Brasil, Rússia, França, Espanha, Argentina, Colômbia, Reino Unido e México. No total, foram 516.898 infectados e 7.723 óbitos em apenas 24 horas, entre segunda, 26, e terça-feira, 27.

Foram quatro milhões de diagnósticos em todo o mundo em apenas dez dias, uma alta impulsionada pelos Estados Unidos, que, pela primeira vez, teve mais de 502 mil infectados em apenas uma semana, segundo a Johns Hopkins — nos sete dias anteriores, foram 370 mil. Os EUA são responsáveis por quase 20% de todas as infecções mundiais, com cerca de 8,8 milhões de confirmações da Covid-19 até ontem, mantendo-se no topo do ranking. Em seguida, vem a Índia, com 7,9 milhões, de acordo com a universidade americana. O Brasil aparece em terceiro lugar: nesta quarta-feira, 28, segundo o último levantamento do consórcio de veículos de imprensa, o país chegou a 5,46 milhões de infectados e 158.468 mortes pela Covid-19. Os dados se referem ao total de registros confirmados pelas autoridades sanitárias de cada nação. Os casos subnotificados de Covid-19 não entram na conta, o que significa que os números são ainda maiores.

Mas é na Europa, no entanto, que a pandemia avança mais rapidamente, com uma média diária maior que 220 mil casos nos últimos sete dias, aumento de 44% em relação à semana anterior, segundo a AFP. O continente se aproxima dos dois mil mortos por dia — no pior momento da pandemia na região, em abril, eram registrados cerca de quatro mil óbitos por dia. Nesta quarta-feira, 28, em meio a uma forte alta dos casos na Europa — com ainda mais casos diários do que se registrava no primeiro semestre —, os governos da Alemanha e da França anunciaram um lockdown parcial para conter a segunda onda do novo coronavírus e evitar o colapso dos hospitais. Em comum, as novas diretrizes anunciadas incluem o fechamento de bares e restaurantes. Apenas escolas podem abrir.

O governo alemão determinou o fechamento de bares, restaurantes e outros estabelecimentos a partir da próxima segunda-feira, dia 2. Comércios e escolas abrirão, mas as autoridades reforçaram as recomendações para que as pessoas permaneçam em casa. Além disso, os encontros sociais ficarão limitados a até dez pessoas de famílias diferentes. Numa reunião com autoridades locais, a chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que os números da Covid-19 aumentaram rápido demais no país e que o nível dos contágios fugiu de controle. A decisão foi tomada depois que autoridades de saúde alemãs registraram quase 15 mil novos casos em apenas 24 horas — o maior número de diagnósticos diários no país desde o início da pandemia. Ao todo, a Alemanha chega a quase 480 mil infectados, segundo a universidade Johns Hopkins.

O presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou a retomada de medidas como o fechamento de bares, restaurantes e lojas e a volta da exigência de atestados para que as pessoas possam circular nas ruas. As escolas até o ensino médio ficarão abertas, mas deverão seguir protocolos que ainda não foram divulgados. O governo francês também determinou que o país foque totalmente em obras públicas e na produção industrial para evitar um tombo ainda maior na economia do país. As autoridades, no entanto, pedem que as empresas deem preferência ao trabalho remoto, mantendo seus funcionários em casa. O comércio, segundo o presidente, poderá reabrir em 15 dias caso as autoridades avaliem que as primeiras semanas do lockdown deram bons resultados. Em pronunciamento na televisão, Macron avaliou que o impacto da segunda onda da Covid-19 será pior do que o primeiro pico da doença no país, entre março e abril.

A segunda onda será sem dúvida mais dura e mortal do que a primeira — afirmou Macron. De acordo com as autoridades de saúde francesas, entre 40 mil e 50 mil novas infecções têm sido identificadas todos os dias. Ao todo, o país registrou 1,2 milhão de casos.

Meio Ambiente: Cinco anos depois da maior tragédia ambiental do país, que matou 19 pessoas em Mariana, ninguém foi punido

G1 Minas

Quase cinco anos depois da tragédia de Mariana, que matou 19 pessoas após rompimento da barragem de Fundão, da mineradora Samarco, ninguém foi punido criminalmente pelo desastre. O caso aconteceu no dia 5 de novembro de 2015. Das 21 pessoas que tinham sido denunciadas em 2016 pelo Ministério Público Federal (MPF) pelo crime de homicídio qualificado com dolo eventual, cinco continuam respondendo a processo na Justiça Federal. Porém, hoje, elas respondem aos crimes de inundação e desmoronamento seguidos de morte, além de delitos ambientaisO crime de homicídio foi retirado do processo em 2019. Vale, BHP Biliton e Samarco são rés neste processo.

Cinco executivos da Samarco e um da Vale ainda respondem pelo lançamento de lama na Barragem de Fundão que teria provocado a instabilidade da estrutura. Segundo o MPF, 27% do material que estava no reservatório vieram desta operação considerada irregular. Vale e Samarco são rés neste processo. Um engenheiro da VogBR responde por falsidade do laudo de estabilidade. A empresa de auditoria também é ré neste processo. O então diretor-presidente da Samarco, Ricardo Vescovi; o diretor de operações, Kleber Terra; e os três gerentes Germano Lopes, Wagner Milagres e Daviely Rodrogues Silva, são os que ainda respondem pelos crimes de inundação e desmoronamento seguidos de morte, além de delitos ambientais. Eles negam as acusações.

Em entrevista coletiva realizada na última quinta-feira (29), o procurador da república Gustavo Henrique Oliveira, integrante da força-tarefa do órgão, disse que nenhuma testemunha de defesa foi ouvida em cinco anos. “A última data marcada para as oitivas das testemunhas de defesa seria abril de 2020. Mas como eram depoimentos presenciais, não se realizaram por causa da pandemia”, disse o procurador. Ainda segundo ele, há cerca de 140 testemunhas arroladas neste processo. Não há prazo para que a Justiça Federal em Ponte Nova, na Zona da Mata, vara que cuida da ação criminal, julgue o caso.
“Nenhum grupo de atingidos foi integralmente indenizado e o meio ambiente não foi recuperado. A sensação é de consternação profunda”, disse a procuradora Silmara Goulart, que assumiu a coordenação da Força-Tarefa Rio Doce há 50 dias.
O MPF pede que a Justiça Federal reverta a instauração de pelo menos 13 processos para serem conduzidos por comissões de atingidos, que teriam sido criadas em violação aos acordos judicialmente homologados. Ainda segundo o Ministério Público Federal, parte desses expedientes tramitam em caráter sigiloso, “ocultando os atos que ali se praticavam das instituições que compõem o sistema de justiça e dos próprios atingidos”. A ação ainda diz que o MPF não é sequer intimado para atuar nos processos. Milhares de atingidos pela tragédia nas cidades afetadas pela contaminação do Rio Doce e seus afluentes, em Minas Gerais e no Espírito Santo, ainda esperam por reparações, segundo o MPF.

A Justiça Federal foi procurada e informou que não vai se manifestar sobre o caso.

Educação: ‘Estamos avaliando colocar os professores de férias em novembro’, diz Rui

O Correio

O governador Rui Costa afirmou nesta quinta-feira (29) que está considerando dar férias coletivamente aos professores da rede estadual em novembro para que depois as aulas possam retomar sem pausas. “Inclusive, estamos avaliando, eventualmente, colocar os professores em férias em novembro para que, após o retorno, não seja necessário parar”, explicou, durante viagem de testes de um ônibus elétrico no Subúrbio, nesta manhã.

Ele voltou a dizer que as aulas voltarão de maneira escalonada, começando pelos níveis mais altos de ensino. “O que está acertado entre município e estado é o retorno por bloco de ensino. Nós autorizamos a volta do ensino superior e vamos fazer essa volta gradual. Não queremos misturar o retorno com esse momento de aglomerações eleitorais para não contaminar a avaliação do retorno das aulas com a contaminação pelas aglomerações eleitorais. Então, vamos aguardar um pouco. Primeiro vai ser ensino médio e depois o ensino fundamental, mas não há uma previsão”, afirmou.

O governador comentou também as dificuldades econômicas trazidas pela pandemia. “O caixa do governo está muito melhor do que se esperava no início da pandemia. Vamos ter uma arrecadação menor do que o ano passado, mas conseguimos evitar o colapso nas contas do governo. Nossa situação nessa pandemia foi bem pior que a grande maioria dos municípios porque o valor repassado pelo governo federal foi mais generoso com os municípios do que com os governos. Existem municípios que não vão ter queda de arrecadação nenhuma, alguns vão ter até acréscimos em relação ao ano passado porque foi um repasse de valores absolutos que não levou em conta quanto cada município arrecadava”, considerou.

Região: Prefeitura de Bom Jesus da Serra divulga data de aplicação da prova do concurso público

ASCOM/PMBJS

Nesta última terça-feira (27), a Prefeitura Municipal de Bom Jesus da Serra divulgou um novo cronograma do concurso público. A prova será aplicada no dia 20 de dezembro. São 79 vagas no total. Confira;

CLIQUE AQUI E CONFIRA O CRONOGRAMA COMPLETO

Imprensa: “Sequestro de Jornalista aponta suspeita de crime político”, diz investigadores

JR

O jornalista Romano dos Anjos, da TV Imperial, afiliada da Record TV em Roraima, foi encontrado na última terça-feira, (27) após ter sido sequestrado na noite anterior, pode ter ligação com políticos da região, diz investigadores ao Jornal da Record -RO.

O apresentador é conhecido por comandar o programa Mete Bronca, com cobertura de casos policiais e denúncias de irregularidades. De acordo com a Segurança Pública de Roraima, a principal linha de investigação é de que o sequestro seria uma ação do crime organizado.

“Foram identificadas múltiplas fraturas em membros superiores e inferiores. Não teve fratura exposta, mas múltiplas lesões. Chegou a informação de que a vítima estava com a língua cortada, mas não houve esse tipo de lesão. No momento, ele está sem correr risco, mas permanece internado e está sob os cuidados de uma equipe multidisciplinar“, informou um representante da unidade hospitalar. Apesar dos indícios, o delegado informou que não descarta a possibilidade de crime político, inclusive de que a ação esteja conectada com a profissão do jornalista, que apresenta um programa de TV policial.

Bahia: Polícia Federal cumpre 13 mandados de busca e apreensão desvios de verbas na saúde

SE

A Polícia Federal cumpriu, nesta quinta-feira (29), 13 mandados de busca e apreensão em Sergipe e na Bahia para apurar possíveis desvios de recursos públicos federais e irregularidades na contratação de organização da sociedade civil de interesse público (Oscip) pelo município de Tomar de Geru nos anos de 2015 e 2016. Os valores contratados são de R$ 3,4 milhões.

As buscas ocorreram em Aracaju (2), e nas cidades baianas de Valença (2), Lauro de Freitas (1), e Salvador (8). Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara da Justiça Federal de Sergipe.

De acordo com a PF, as contratações foram feitas através dos fundos municipais de saúde, educação e assistência social do município. A procuradoria de Tomar do Geru informou que não irá se pronunciar sobre a operação, mas disse que a atual gestão aguarda conclusão de auditoria promovida pelo Tribunal de Contas do Estado em relação aos anos de 2015 e 2016.

A Operação, intitulada Restauração, é um desmembramento da Operação Acesso Negado, que investigou irregularidades na contratação de Oscips em outros municípios sergipanos.

Segundo a polícia, a atuação é semelhante em todas elas: primeiro, o município lança edital para contratação, feito por pessoas ligadas à própria Oscip; a entidade vence a licitação e firma contrato com os fundos municipais; depois passa a fazer contratações diretas, sem licitação, de pessoas físicas e jurídicas que integram o grupo criminoso, sem efetiva prestação do serviço contratado; e por fim, o dinheiro público das contratações fictícias é desviado em prol da organização criminosa.

Educação: Governo da BA define protocolos para retorno de atividades presenciais do ensino superior; confira

Imagem / Ilustração / Fonte: G1

O governo da Bahia confirmou nesta quinta-feira (29) que as atividades presenciais nas instituições de ensino superior públicas e particulares estão autorizadas a partir do dia 3 de novembro. Por causa da decisão, várias medidas deverão ser adotadas pelas universidades. [Confira os protocolos no final da matéria] Ainda de acordo com o governo, o decreto de autorização será publicado no Diário Oficial do estado (DOE) na sexta-feira (30), quando a lista completa da medidas exigidas será divulgada.

As aulas estavam suspensas desde março. Na noite de terça-feira (27), o governador da Bahia. Rui Costa, durante o programa Papo Correria, anunciou que o retorno das atividades do ensino superior estava mais próximo. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado (APLB-BA) afirmou ser contra a decisão. O retorno vai acontecer de forma escalonada: começando pelas universidades, depois Ensino Médio, Fundamental e, por último, o Ensino Infantil. Em todos os casos, serão exigidas ações como metade da lotação das salas, álcool em gel no corredores, e pias extras para lavagem das mãos.

Na divulgação desta quinta, o governo explicou que caberá a cada instituição estabelecer o seu calendário de retorno às aulas, desde que os protocolos estejam devidamente implementados. O governo ainda destacou que “os protocolos objetivam padronizar, sistematizar e normatizar o procedimento de retorno às atividades e aulas e orientam estudantes, professores, colaboradores, pais, responsáveis, prestadores de serviço e visitantes sobre a execução do processo, de modo a assegurar a integridade e a saúde dos mesmos, conforme recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS)”.

  • Dentre as orientações gerais, estão os protocolos quanto à recomendação para a higienização, por turno, das áreas de uso frequente, como por exemplo, corredores, elevadores, maçanetas, relógio de ponto, portas, pisos, bibliotecas, laboratórios, parques, estacionamentos, salas de aula e salas administrativas;
  • deve ser garantido o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas, inclusive nas salas de aulas, onde a ocupação máxima não deve ultrapassar os 50% de sua capacidade;
  • O decreto restringe ainda o uso de elevadores e pede a disponibilização de dispensadores de álcool gel a 70% em quantidade compatível à estrutura e número de circulantes na instituição de ensino;
  • Os alunos, trabalhadores, professores, pais e responsáveis, visitantes e prestadores de serviços deverão utilizar, obrigatoriamente, a máscaras para acessar e permanecer nas instituições, que deverão fiscalizar a sua utilização, que só será dispensada em casos específicos, como o de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA);
  • as instituições devem estabelecer horários escalonados de entrada, saída e intervalos das aulas, para evitar aglomerações, e aferir a temperatura de todos, com o direcionamento para acompanhamento de saúde daqueles com medição igual ou superior a 37,5°C.
  • as instituições deverão suspender o uso de catracas, borboletas ou similares com biometria para o acesso às instituições;
  • as instituições deverão ficar atentas ao uso de banheiros e de bebedouros coletivos; ao funcionamento de lanchonete e restaurantes, dos laboratórios de aulas práticas, dos núcleos de práticas jurídicas, da clínica escola e da academia escola; dos procedimentos em estágios obrigatórios; e ao uso de bibliotecas, quadras, piscinas, área de convivência e ambientes de atividades pedagógicas (auditório, laboratórios de informática, sala de estudo individual e em grupo), da realização de eventos e do atendimento ao público externo.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia