*Por Caique santos

Servidores municipais da Atenção Básica à Saúde (SUS) fizeram uma manifestação na porta da Prefeitura de Vitória da Conquista na manhã desta segunda-feira (27).

O protesto pedia o adicional de insalubridade que foi concedido pelo prefeito Herzem Gusmão apenas aos servidores do SAMU 192 e do Centro de Atenção à Covid-19, preterindo o restante dos servidores da saúde. No dia 21 passado, o prefeito assinou o decreto 20.400 (LEIA ABAIXO), dando o adicional de insalubridade apenas aos servidores estão na linha de frente do combate à pandemia, mas não contemplou a Atenção Básica.

“A porta de entrada do SUS merece tanto reconhecimento quanto o SAMU 192 e o Centro de Covid, que recebem merecidamente os 40% de insalubridade. Todos os pacientes encaminhados pra lá são referenciados pelas nossas unidades de saúde. Eu como técnica de enfermagem e vacinadora estou diariamente fazendo o meu papel e peço ao município que possa fazer o papel dele também”, disse uma servidora, que chegou a chorar. No dia 25 de abril, a Câmara de Vereadores aprovou um requerimento que solicitava o adicional a todos os servidores da saúde, mas foi ignorado por Herzem. Atualmente 332 servidores da saúde estão com a covid-19.

Até o momento o prefeito não se pronunciou sobre o assunto.