Foto: G1

As mortes de três pessoas de uma mesma família estão deixando, no mínimo, intrigados, alguns moradores do povoado de Nagé, no município de Maragogipe, localizada no Recôncavo da Bahia.

Com o mau súbito e falecimento de uma mulher, ocorrido na noite desta segunda-feira (13/8), a concretização de uma infeliz coincidência passou a chamar atenção de muita gente na cidade. Isso porque a vítima, Adryane Ribeiro, estava convivendo com a perda recente de duas filhas, que tinham morrido nas duas segundas-feiras anteriores.

Em todos os casos, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fez o primeiro auxílio às vítimas. No dia 30 de julho, Gleicy Kelly Ribeiro dos Santos, 5 anos, foi encaminhada ao Hospital de São Félix, onde, segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura de Maragogipe, teve sua morte relacionada com problemas de diabetes.

Na segunda-feira seguinte (6/8), foi a vez de Ruthy Ribeiro dos Santos passar mal. Acriança, de apenas um ano de idade, foi levada para a UPA local e, também faleceu. Este segundo caso começou a despertar curiosidades e, de ainda acordo com a assessoria da prefeitura, agentes da Polícia Civil iniciaram uma investigação.

O pai das jovens, quando o segundo caso aconteceu, chegou a desabafar no Facebook. “O mundo não quer entender que o caso das minhas filhas é Jesus que está voltando”, resumiu. Também pelas redes sociais, moradores da região e pessoas próximas da família se manifestaram com relação às ocorrências.